Províncias

Quipungo tem novo mercado municipal

Arão Martins| Quipungo

Os vendedores do município de Quipungo, na província da Huíla, comercializam os seus produtos com mais tranquilidade, depois da abertura do novo mercado municipal, construído no âmbito do programa de combate à fome e à pobreza.

O novo mercado municipal de Quipungo foi inaugurado pelo governador da Huíla João Marcelino Tyipinge (segundo à esquerda)
Fotografia: Arão Martins| Huíla

O mercado, construído numa zona nobre da sede municipal, dispõe de 160 bancadas, armazém de mercadorias e área de conservação de frescos e foi inaugurado pelo governador provincial João Marcelino Tyipinge.
Cristina Oliveira, vendedora de hortícolas, disse que o novo mercado municipal de Quipungo proporciona dignidade na actividade dos vendedores.
“Vendíamos no antigo mercado que está junto à Estrada Nacional 280. A estrada regista uma circulação de viaturas de forma regular, o que constituía grande perigo para os vendedores e compradores”.
A administradora municipal de Quipungo, Cândida Ukali, disse que o novo mercado foi projectado em função dos riscos a que os vendedores e compradores eram submetidos no antigo mercado informal, situado junto à Estrada Nacional 250, que liga as províncias da Huíla e Cuando Cubango, pelo município da Matala.
Cândida Ukali explicou que a transferência começou logo depois da inauguração do novo mercado municipal.
Na sede municipal, o governador provincial da Huíla inaugurou dez casas evolutivas, construídas no âmbito do programa de combate à fome e à pobreza. As casas destinam-se a funcionários dos sectores da Educação, Saúde, Energia e Águas, Agricultura e Polícia Nacional. As obras custaram 24 milhões de kwanzas. A acomodação de médicos em serviço no município de Quipungo foi também melhorada, com a entrega de duas moradias do tipo T3, construídas com fundos do Programa de Combate à Fome e à Pobreza.
O governador provincial da Huíla fez ainda a colocação simbólica do primeiro poste do projecto de reabilitação do sistema de iluminação pública de Quipungo, 120 quilómetros a leste da cidade do Lubango.
O director provincial da Energia e Águas, Abel da Costa, disse que o projecto é executado em seis meses, com custos de 37 milhões de kwanzas. Por outro lado, a distribuição da merenda escolar aos alunos de escolas do ensino primário no município de Quipungo tem o apoio da primeira cozinha comunitária, inaugurada pelo governador provincial da Huíla.
A cozinha comunitária foi construída no quadro do Programa Integrado de Desenvolvimento Rural e de Combate à Pobreza, pela administração municipal de Quipungo.
A cozinha comunitária dispõe de um posto de venda de pão e refeições. Está equipada com armazém de farinha de trigo e milho, instalações sanitárias, área de refeições com 100 lugares e forno a lenha.
O responsável da Educação, Manuel Amadeu, disse que no presente ano lectivo 5.400 alunos de oito escolas beneficiam da merenda escolar.
A construção das padarias comunitárias é da responsabilidade das administrações municipais com o apoio da associação italiana Marcos de Martin.
Além da padaria comunitária de Quipungo, já abriram padarias comunitárias nos municípios da Chibia, Quilengues, Cacula, Cuvango, Humpata, Quipungo, Chipindo, Jamba, Matala, Caluquembe, Caconda, Lubango, Gambos, Chicomba e Serviços Prisionais da Huíla.

Tempo

Multimédia