Províncias

Reabilitação de estradas do Lubango nas festas de Nossa Senhora do Monte

André Amaro| Lubango

As vias de acesso aos principais pontos turísticos da cidade do Lubango foram reabilitadas pelas autoridades da província da Huíla, com vista a facilitar a circulação e atrair mais pessoas para aqueles locais, durante as festas de Nossa Senhora do Monte, este mês de Agosto.

Homens e máquinas trabalharam noite e dia nas estradas para facilitar a circulação de visitantes durante as festividades da cidade
Fotografia: Jornal de Angola

As vias de acesso aos principais pontos turísticos da cidade do Lubango foram reabilitadas pelas autoridades da província da Huíla, com vista a facilitar a circulação e atrair mais pessoas para aqueles locais, durante as festas de Nossa Senhora do Monte, este mês de Agosto.
O responsável do sector de Hotelaria e Turismo da Huíla, João Silvestre, disse que foram asfaltadas as estradas de acesso ao monumento do Cristo Rei e Serra da Leba, decorrendo ainda obras de colocação de asfalto da fenda da Tundavala. As referidas intervenções, assegurou, estão a atrair vários turistas, principalmente da Namíbia, África do Sul e Botswana, que viajam de carro para conhecer e fotografar os encantos da província.
Em função disso, as unidades hoteleiras do Lubango estão a registar, nos últimos dias um aumento da taxa de ocupação, situação que pode durar até ao fim das tradicionais festas da Nossa Senhora do Monte, que atrai milhares de turistas nacionais e estrangeiros.
O responsável do sector da Hotelaria e Turismo na Huíla informou que a taxa média de ocupação dos hotéis passou de 40, nos meses anteriores, para 60 por cento, desde  principios de  Agosto.
A cidade do Lubango possui 2.010 camas, 1.530 quartos, além dos pontos turísticos do monumento do Cristo Rei, fenda da Tundavala e Serra da Leba, que são os maiores atractivos para os visitantes, referiu o responsável.
João Silvestre sublinhou que, durante este mês em que decorrem as festas de Nossa Senhora do Monte, está prevista a visita de cerca de 40 mil turistas provenientes de outras províncias do país e de vários pontos do mundo, com destaque para a África do Sul, Namíbia, Portugal, Brasil, Ghana e Moçambique.
As festas de Nossa Senhora do Monte constituem uma oportunidade para os operadores do ramo da hotelaria e turismo arrecadarem mais receitas e contribuírem para os cofres do Estado, pagando impostos, disse o responsável.
Os visitantes, segundo João Silvestre, estão a procurar hospedagem e alimentação nos melhores locais, notando-se o crescimento de alugueres de viaturas, aquisição de peças de artesanato e outros serviços, que fazem parte da actividade turística, nesta altura.
Neste momento, salientou, os preços da diária praticados pela maior parte das unidades hoteleiras baixaram consideravelmente. O preço mais barato é de cinco mil kwanzas e o mais alto é de 25 mil, pela qualidade dos seus serviços.

Tempo

Multimédia