Províncias

Rede comercial da província tem crescimento acentuado

Domingos Mucuta | Lubango

A direcção provincial do Comércio, Hotelaria e Turismo licenciou, no último ano económico, mais de 300 novas empresas de vários ramos de actividade, revelou segunda-feira, na cidade do Lubango, o responsável em exercício do gabinete de Estudo, Planeamento e Estatísticas.

Programa de desenvolvimento do comércio rural impulsiona aumento de estabelecimentos
Fotografia: André Amaro

A direcção provincial do Comércio, Hotelaria e Turismo licenciou, no último ano económico, mais de 300 novas empresas de vários ramos de actividade, revelou segunda-feira, na cidade do Lubango, o responsável em exercício do gabinete de Estudo, Planeamento e Estatísticas.
Abílio Kapingala, que apontou as condições do mercado como favoráveis para novos investimentos privados, revelou também que a direcção emitiu 274 cartões de vendedor de mercado, ambulante e comércio precário e 127 alvarás para venda de produtos derivados do petróleo.
O responsável precisou que foram emitidos e averbados alvarás para 234 estabelecimentos comerciais de actividade retalhista, 54 de prestação de serviços mercantis e 17 grossistas.
Abílio Kapingala acrescentou que o processo de licenciamento e averbamento de alvarás comerciais e de emissão de cartões de vendedor de mercado, ambulante e comércio precário permitiu à direcção local arrecadar cerca de 25,146 milhões de kwanzas para a Conta Única do Tesouro (CUT) contra cerca de 13,276 milhões do período anterior.
“A rede comercial na província da Huíla aumentou bastante nos últimos tempos, porque registámos a emissão e averbamento de alvarás comerciais para as actividades de comércio a grosso, comércio a retalho e prestação de serviços”, subliou. Abílio Kapingala frisou que a província da Huíla conta neste momento com 3.060 estabelecimentos comerciais, 616 grossistas, 1.833 retalhistas e 395 de prestação de serviços mercantis. O Lubango lidera a lista com 294, à frente da Matala com 127 unidades económicas.
O responsável sublinhou que a concretização do programa de fundamento do comércio rural está a impulsionar a diversificação e o aumento da rede comercial e a fomentar a criação de empregos directos e indirectos em toda a província.

Novos hotéis

Abílio Kapingala anunciou o aumento da capacidade da rede hoteleira na província de 671 para 1.406 camas, com a conclusão nos próximos meses de oito novos hotéis em construção e reabilitação.O responsável sustentou que estão em construção cinco hotéis com capacidade para 405 quartos e três em reabilitação com 108 quartos, numa altura em que a oferta actual é de oito hotéis classificados até quatro estrelas, que correspondem a 484 quartos.
A direcção provincial do Comércio, Hotelaria e Turismo controla 632 unidades hoteleiras e similares, das quais 19 centros turísticos, nove dos quais com vias de comunicação acessíveis, além de 15 pensões, 65 hospedarias, 76 restaurantes, 14 agências de viagem e outros. O responsável lamentou o incumprimento das unidades hoteleiras e similares no preenchimento do formulário e encaminhamento dos dados sobre o fluxo de turistas nacionais e estrangeiros que visitaram a província, com maior incidência no mês de Agosto, altura das festas da cidade.

Tempo

Multimédia