Províncias

Rede de Internet chega às escolas

Arão Martins | Lubango

Milhares de alunos da escola secundária do primeiro ciclo “27 de Março”, na cidade do Lubango, província da Huíla, beneficiam de um projecto denominado “Escola e Net”, promovido pelo Ministério da Educação e da operadora de telemóveis Unitel.

Milhares de alunos da escola secundária do primeiro ciclo “27 de Março”, na cidade do Lubango, província da Huíla, beneficiam de um projecto denominado “Escola e Net”, promovido pelo Ministério da Educação e da operadora de telemóveis Unitel.
A delegada regional Sul da Unitel, Sandra Borges, disse que a iniciativa resulta de um esforço conjunto entre o Ministério da Educação e a Huawei que, a 15 de Junho deste ano, assinaram um memorando de entendimento.
O projecto enquadra-se nas acções do Executivo com vista a proporcionar aos estudantes o acesso à Internet, disse a responsável da empresa, adiantando que, depois da capital do país, onde aconteceu o lançamento piloto, o programa entra agora na sua segunda fase, desta vez na província da Huíla.
O projecto “Escola e Net” vai ser lançado nas escolas de todas as províncias, agora que foi aprovado em Luanda e no Lubango.
No âmbito do projecto, os alunos da escola “27 de Março” passam a ter acesso gratuito à Internet. Com este serviço disponível pretende-se promover nos estudantes o hábito pela pesquisa académica e estimular a utilização a Internet como ferramenta de comunicação e interacção social.
O director provincial da Educação, Américo Chicoti, afirmou que a Internet é hoje um imperativo para as instituições de ensino.
O programa elaborado a nível da província para os próximos cinco anos prevê o apetrechamento das escolas do I ciclo com salas de informática ligadas à Internet, para auxiliar o trabalho dos docentes e dos discentes na busca de informações e conhecimentos.
Américo Chicoti reconheceu a escassez de bibliografia para apoiar o sistema de ensino e aprendizagem e, em face disso, a solução tem sido o acesso à Internet. O director da escola do ensino secundário do I ciclo “27 de Março”, Daniel Pereira, afirmou que o projecto vai revolucionar o conhecimento informático e também colocar os alunos mais perto do mundo.

Tempo

Multimédia