Províncias

Reforçada produção de mandioca

Arão Martins | Lubango

Os camponeses dos Gambos, Huíla, no âmbito de um programa da Direcção Provincial da Agricultura com a parceria da FAO intensificam o cultivo da mandioca para acautelar os efeitos da seca e criar segurança alimentar.

Milhares de estacas de mandioca foram entregues às famílias de várias comunas do município dos Gambos
Fotografia: Arão Martins

O representante da agência da ONU para a Alimentação e Agricultura na região Sul, Matteo Tonini, disse ontem ao Jornal de Angola que foram entregues mais de dois milhões de estacas de mandiocas a cerca de 40 mil famílias das comunas da Chibemba, Chianje e Chibemba. O programa de plantação de mandioca inclui também os municípios da Matala, Gambos, Caconda, Cacula e Caluquembe igualmente afectados pela seca.  O representante da FAO recordou que nos Gambos é desenvolvido o Programa Integrado de Resiliência destinado a Angola e norte da Namíbia.
 No âmbito do programa estão a ser instaladas escolas agropecuárias e reabilitadas nascentes, sondas e cachimbas nas localidades de Fimo, Manhengo, Tunda, Grangia, todas nos Gambos, ao mesmo tempo que decorrem acções de formação de tratadores de bovinos e são entregues utensílios veterinários.
 Matteo Tonini declarou que foram seleccionadas sementes, reabilitado o tanque de rega da Estação Zootécnica de Caraculo e instalado um viveiro para a produção de cinco mil plantas forrageiras para distribuição no município.
 O programa permitiu a produção de cinco mil estacas de mandioca e batata-doce, como ajuda de emergência à população do município dos Gambos, na província da Huíla.

Tempo

Multimédia