Províncias

Registo Civil gratuito facilita a inserção de crianças no sistema normal de ensino

André Amaro | Lubango

A campanha de registo civil gratuita, realizada em 2011 por iniciativa do governo provincial da Huíla, permitiu que centenas de crianças da comuna de Galangue, município do Cuvango, pudessem ir à escola este ano. 

Muitos menores na comuna de Galangue vão ser registados para terem acesso às aulas
Fotografia: André Amaro | Lubango

A campanha de registo civil gratuita, realizada em 2011 por iniciativa do governo provincial da Huíla, permitiu que centenas de crianças da comuna de Galangue, município do Cuvango, pudessem ir à escola este ano.
O administrador de Galangue, Francisco Cambinda, disse ao Jornal de Angola que a campanha permitiu o registo civil de 1.214 cidadãos, na sua maioria crianças, assim como a emissão de 46 bilhetes de identidade na comuna.
“A situação era mais complicada para as crianças em idade escolar, que tinham de ficar sem estudar por falta de cédula (de nascimento) para fazerem a matrícula”, referiu o administrador.
Francisco Cambinda disse que, dos três mil alunos matriculados pela primeira vez no presente ano lectivo, 35 por cento puderam fazê-lo graças ao registo civil gratuito.
Antes desta campanha os habitantes de Galangue eram obrigados a percorrer mais de 450 quilómetros, até à cidade do Lubango, para tratarem da cédula, BI, registo criminal e outros documentos.
O administrador disse ainda ter recebido garantias de que, em função das dificuldades que a população local enfrenta para tratar determinados documentos, o governo provincial da Huíla vai realizar, todos os anos, campanhas de registo gratuito.
Estas campanhas, além de permitir que os menores tenham uma identidade, vai facilitar o seu enquadramento no sistema de ensino.
Neste sentido, disse o responsável daquela localidade, a comuna de Galangue vai contar, nos próximos tempos, com mais duas escolas, de seis salas cada, para o I e II ciclos do ensino secundário.
A construção desses estabelecimentos de ensino, no âmbito do Programa Municipal Integrado de Desenvolvimento Rural e Combate à Fome e à Pobreza, representa um investimento de mais de 48 milhões de kwanzas por parte do      governo da província da Huíla. As duas escolas, cuja construção começou no ano passado, devem ser entregues antes do segundo semestre deste ano.
Com a conclusão destes estabelecimentos escolares, a comuna poderá aumentar a capacidade de enquadramento de  crianças.

Tempo

Multimédia