Províncias

Registo de nascimento massificado na Huíla

Domingos Mucuta

A constituição de equipas móveis e a instalação de postos permanentes nos hospitais materno-infantis da província da Huíla impulsionaram, em 2017, o registo de nascimento de 23.459 crianças,  afirmou, no Lubango, o representante regional do UNICEF.

Embaixadores da União Europeia e de países europeus que apoiam o registo visitaram a Huíla
Fotografia: Arimateia Baptista | Edições Novembro | Lubango

Paulo Mendes, que falava no termo da visita dos embaixadores da União Europeia e dos países europeus à província da Huíla, disse que o número de crianças abrangidas é  resultado do projecto Registo de Nascimento e Justiça para crianças na província da Huíla, orçado em cerca de 16 milhões de euros, num financiamento da União Europeia, com apoio do UNICEF. O representante do Unicef informou que existem, neste momento, seis guichés fixos e oito equipas móveis, que apoiam a disseminação de informações sobre o registo de nascimentos em Cacula e no Lubango. O projecto está inserido no programa do Governo de Angola de massificação do registo e do subprograma “nascer com registo”, que garante aos recém-nascidos o acesso à cédulas pessoais e/ou acentos de nascimento, o mais cedo possível. Paulo Mendes anunciou que está prevista, para este ano, a abertura  de mais oito postos de registo.

Tempo

Multimédia