Províncias

Registo gratuito avança na Chibia

Arão Martins| Lubango

Os pais e encarregados de educação no município da Chibia, a sul da cidade do Lubango, estão satisfeitos com a mega campanha de registo gratuito que está a ser desenvolvida pela delegação provincial da Justiça da Huíla.

A acção tem o apoio do governo da província e das administrações municipais
Fotografia: Arão Martins | Lubango

Os pais e encarregados de educação no município da Chibia, a sul da cidade do Lubango, estão satisfeitos com a mega campanha de registo gratuito que está a ser desenvolvida pela delegação provincial da Justiça da Huíla.
A mega campanha, em consonância com o processo de emissão do bilhete de identidade e de actualização do registo eleitoral, foi orientada pelo governador provincial da Huíla, Isaac dos Anjos, que avaliou na semana finda o processo. A administradora da Chibia, Otília Noloti, disse que, desde o início da campanha, o município registou um total de 15.369 cidadãos, sendo 7.009 do sexo masculino e 8.360 do sexo feminino.
Como resultado do processo, foram emitidos 1.126 registos de nascimento a residentes na comuna sede, 1.317 em Capunda, 634 em Jau e 320 na Quihita.Otília Noloti disse ainda que, entre Fevereiro a Março deste ano, foram emitidos 426 bilhetes de identidade na sede comunal, Capunda 121 em Cavilongo, 443 no Jau e 163 em Quihita.
Otília Noloti informou que o processo foi dinamizado no mês de Março, com o envolvimento das comissões multissectoriais para o processo.Desde a ida ao município da comissão provincial liderada pelo governador provincial da Huíla, foram efectuados 3.397 registos e atribuídos 1.153 bilhetes de identidade.O delegado provincial da Justiça na Huíla, Pedro Alves Augusto, sublinhou que a mega campanha de registo e atribuição do bilhete de identidade está a ser desenvolvida em todos os municípios da província da Huíla, em simultâneo com o processo de actualização do registo eleitoral.
“Em cumprimento desta decisão do Governo provincial, o processo está a decorrer de forma satisfatória, em conjunto com as brigadas de registo eleitoral, em todos municípios da Huíla”, assegurou. O responsável acrescentou que a acção tem o apoio do governo da província e das administrações municipais e repartições municipais do registo que emitem com celeridade as notas de cobrança dos actos.Esclareceu que o objectivo é assegurar o acesso ao direito de cidadania de todos os indivíduos.
O soba grade da Huíla, Joaquim Huleipo, disse que o registo de todos cidadãos que ainda não possuem documentos deve ser entendido como preponderante no programa de combate à fome e à pobreza no meio rural.

Tempo

Multimédia