Províncias

Relação laboral saudável eleva sucesso no trabalho

Domingos Mucuta | Lubango

O relacionamento harmonioso entre os empregadores e empregados contribui para o sucesso das empresas no mercado e para a melhoria das condições socioeconómicas das famílias, afirmou o vice-governador da Huíla para Área Económica, Sérgio Velho, na cidade do Lubango.

Vista parcial da cidade do Lubango
Fotografia: Jornal de Angola

O relacionamento harmonioso entre os empregadores e empregados contribui para o sucesso das empresas no mercado e para a melhoria das condições socioeconómicas das famílias, afirmou o vice-governador da Huíla para Área Económica, Sérgio Velho, na cidade do Lubango.
Sérgio da Cunha Velho fez esta afirmação na terça-feira, na abertura do Seminário provincial sobre “Dialogo Social”, promovido pela Câmara de Comércio e Indústria, em parceria com o Ministério da Administração Pública, Emprego e Segurança Social (MAPESS) e a Rede de Empresas da Noruega (NHO).
O vice-governador disse que uma boa relação de trabalho estimula a motivação dos empregados e proporciona uma melhoria das acções das empresas.
Sérgio da Cunha Velho considerou o seminário um momento importante para a classe empresarial huilana, porque facultou ferramentas inovadoras que facilitam o entrosamento entre as entidades patronais e empregados.
O governante lembrou que o país atravessa um “bom momento de crescimento económico e o Executivo está apostado na melhoria das condições para criação de micro, pequenas e médias empresas”, através dos Balcões Únicos do Empreendedor (BUE), com vista a aumentar postos de trabalho e os rendimentos das famílias.O secretário-geral da Câmara do Comércio e Indústria de Angola, Tiago Gomes, considerou que o diálogo social é algo que promove as democracias participativas, por regularizar e dinamizar as relações laborais.
Nesse sentido, está actualmente a promover um ciclo de seminários regionais e provinciais em todo o país, com o apoio do Ministério da Administração Pública, Emprego e Segurança Social e a Rede de Empresas da Noruega, para estimular a cultura de concertação nas empresas.
“Temos trabalhado no sentido de esclarecer e melhorar o conhecimento sobre as ferramentas do mundo laboral, com o objectivo de incentivar a sua aplicação nas empresas”, afirmou. Tiago Gomes defendeu maior adesão das empresas à assinatura de contratos colectivos de trabalho.

Tempo

Multimédia