Províncias

Saúde e Educação com melhores condições

Domingos Mucuta |Lubango

Os sectores da Saúde e Educação na Huíla foram reforçados, em 2012, com meios e com a construção de novas infra-estruturais sanitárias e escolares em várias localidades da província, no quadro das acções do Programa Municipal Integrado de Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza.

Governo Provincial apresentou relatório de balanço no qual destaca o sector da Educação
Fotografia: Domingos Mucuta|Lubango

A avaliação consta do relatório de balanço das actividades do Governo Provincial, apreciado na sexta-feira no Lubango pelos membros do conselho de auscultação e concertação social. Neste período, foram construídos 12 novos postos de saúde, reabilitados outros 15, enquanto cinco estão em fase de conclusão. Mais de nove residências para médicos e enfermeiros foram erguidos em diferentes municípios da província da Huíla.
O transporte de todos os doentes graves para as unidades de referência é feito, agora, em ambulâncias, o que tem evitado a morte de muitos pacientes em diferentes localidades, e nas sedes municipais foram instaladas câmaras para a conservação de fármacos.
O sector da Educação passou a ter mais 200 salas de aulas que abrangeram 7.350 alunos, da iniciação à 12ª classe. Próximo de muitas das novas escolas foram construídas residências para professores e os alunos beneficiam de cantinas escolares. Em relação à merenda escolar, 180 escolas foram contemplados, beneficiando um universo de 56.358 alunos. Ainda assim, 528 estudantes, de um total de 1.500 escolas, ainda não beneficiaram do programa, criado pelo Executivo para aumentar o rendimento escolar.
O Programa de Combate à Pobreza permitiu, também, a construção de habitações sociais, armazéns, padarias e cozinhas comunitárias. Foram ainda disponibilizadas à população pequenas unidades de transformação de produtos agrícolas, sistemas de regadio e construídos mercados informais, jangos, parques e centros infantis comunitários, além da reabilitação de pontes. O relatório do Governo Provincial da Huíla refere que o exercício económico de 2013, orçado em cerca de 5,7 mil milhões de kwanzas, teve uma execução financeira de 98 por cento, com a concretização de 97 projectos de impacto social, nos 14 municípios.
O encontro, orientado pelo governador João Marcelino Tyipinge, abordou, igualmente, as acções prioritárias para o orçamento deste ano, avaliado em 91 mil milhões de kwanzas.
Os membros do conselho de auscultação e concertação social foram informados sobre a situação da seca e a assistência às populações afectadas, assim como da preparação do censo geral da população e habitação.

Tempo

Multimédia