Províncias

Serviço pediátrico abriu no Lubango

André Amaro | Lubango

O Hospital Central do Lubango abriu, na sexta-feira, os serviços gerais de pediatria, que vão funcionar com 33 técnicos de saúde, entre médicos e enfermeiros, anunciou o seu director-geral, Henrique Chipenda, em entrevista ao Jornal de Angola. Estes serviços juntam-se aos de cirurgia, que existem também há pouco tempo.    

Serviços de saúde melhoram na Huíla
Fotografia: Jornal de Angola

O Hospital Central do Lubango abriu, sexta-feira, os serviços gerais de pediatria, que vão funcionar com 33 técnicos de saúde, entre médicos e enfermeiros, informou o seu director-geral, Henrique Chipenda.
O director-geral do Hospital Central do Lubango, uma unidade sanitária que leva oficialmente o nome do primeiro presidente de Angola, António Agostinho Neto, disse, ao Jornal de Angola, que, dos técnicos de saúde, três são médicos e 30 enfermeiros, que vão estar ao serviço da área pediátrica, que possui capacidade instalada para internar 60 doentes.
O gestor hospitalar referiu que os serviços de pediatria no hospital central juntam-se aos de cirurgia, que existe também há pouco tempo e com uma capacidade instalada de 62 camas. Os serviços gerais de pediatria instalados no Hospital Central do Lubango vão contribuir para diminuir o afluxo de doentes que acorrem ao hospital pediátrico do Lubango que, por falta de espaço, é obrigado a internar pacientes no corredor.
Henrique Chipenda afirmou que, para reduzir as enchentes na pediatria e melhorar a qualidade dos serviços, é importante que se organize a rede técnica periférica, a fim de que os doentes, antes de irem aos hospitais de referência, passem primeiro pelos postos de saúde.
O vice-governador para a Área Social, Sérgio da Cunha Velho, adiantou, na ocasião, que estão lançadas as bases para que os serviços prestados de medicina pediátrica tenham mais qualidade e as crianças deixem de ser atendidas nos corredores. Sérgio da Cunha Velho reiterou o papel do governo da província da Huíla na melhoria da qualidade da assistência médica e medicamentosa à população, no sentido de se reduzir o índice da mortalidade por doenças na província.
 
Maternidade

O vice-governador apelou aos profissionais de saúde a tratarem os pacientes com mais amor e carinho, porque “são afectos que ajudam na rápida melhoria dos doentes internados”. No quadro da transformação do Hospital Central do Lubango em hospital geral, está em curso a criação de condições para, nos próximos meses, serem abertos os serviços de maternidade. De acordo com o director do Hospital Central do Lubango, Henrique Chipenda, numa primeira fase começaram com os serviços de ginecologia e, no primeiro trimestre do próximo ano, entram em funcionamento os serviços de obstetrícia.
Henrique Chipenda referiu que, para a área de ginecologia, já existe um consultório, área de internamento, equipamentos modernos, médicos especializados e enfermeiros auxiliares.
Actualmente, o Hospital Central do Lubango está a prestar serviços médicos nas áreas de cardiologia, gastroenterologia, dermatologia, neurologia, ortopedia, maxilofacial, cirurgia, pediatria, urologia, radiologia, electrocardiograma, medicina interna, cirurgia geral, estomatologia, neurocirurgia, oftalmologia, urologia, ginecologia e obstetrícia.

Tempo

Multimédia