Províncias

Serviços de saúde melhorados na comuna

André Amaro | Lubango

A população da povoação de Cabir, a 40 quilómetros da sede do município de Chicomba, na Huíla, passou a ter acesso a cuidados primários e a assistência médica e medicamentoso melhorados, com a inauguração de um posto médico apetrechado com meios e medicamentos.

Governador Isaac dos Anjos inaugurou o posto e considerou prioritário o alargamento dos serviços de saúde para as zonas rurais
Fotografia: Arimateia Baptista | Lubango

A população da povoação de Cabir, a 40 quilómetros da sede do município de Chicomba, na Huíla, passou a ter acesso a cuidados primários e a assistência médica e medicamentoso melhorados, com a inauguração de um posto médico apetrechado com meios e medicamentos.
Construído no âmbito da municipalização dos serviços de saúde, o posto possui sala de observação com quatro camas, consultórios, farmácia, espaço para o Programa de Alargado de Vacinação (PVC), com câmaras de conservação de vacinas.
A unidade sanitária vai prestar acompanhamento a mulheres grávidas, vacinação de rotina para crianças menores de cinco anos, assistência médica e medicamentosa para várias patologias. Vai ainda ajudar na tarefa de sensibilização da população para a importância da prevenção da saúde.
As obras do posto médico custaram nove milhões de kwanzas e o governador Isaac dos Anjos considerou prioritário o alargamento dos serviços de saúde para as zonas rurais.
Em nome da comunidade da povoação de Cabir, o responsável do posto de saúde, Edgar Alfredo, agradeceu ao governo da Huíla a construção da unidade sanitária.
O paludismo, infecções urinárias, diarreias agudas, respiratórias e conjuntivite são as doenças mais frequentes na região, segundo o responsável, que salientou o facto de os pacientes já não terem de se deslocar à sede do município de Chicomba ou à cidade do Lubango, como acontecia até aqui.Antes da construção do posto de saúde, os pacientes da região eram assistidos numa casa sem condições e os casos graves e de internamento eram encaminhados para a sede do município, através de motorizadas.
O posto dispõe ainda de pequenos microscópios, o que permite a realização de testes rápidos do paludismo, doses de vacinação e câmaras de conservação.
A rede sanitária do município de Chicomba está a expandir-se às comunas, aldeias e povoações, com a construção e apetrechamento de postos, inseridos no programa de Municipalização dos Serviços de Saúde.
No município existem 14 unidades sanitárias, parte das quais construídas nos últimos quatro anos, nas comunas, aldeias, povoações e sectores, no quadro do Programa Integrado de Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza.
Ainda no quadro deste programa, os enfermeiros estão a receber formação técnica de laboratório e o curso abrange também o pessoal administrativo e activistas comunitários. Para prevenir algumas doenças, o sector está a distribuir à população mosquiteiros impregnados e a realizar campanhas de sensibilização no sentido das pessoas passarem a ter o hábito de lavar as mãos. O responsável da repartição municipal de Saúde de Chicomba, Francisco Kapingala, adiantou que, na sequência destas acções, as unidades sanitárias têm registado uma redução de malária, diarreias agudas, cólera, infecção urinária, conjuntivite e outras patologias comuns no município.

Tempo

Multimédia