Províncias

Serviços médicos de especialidade já em funcionamento no Lubango

Arão Martins| Lubango

Os novos serviços médicos do Hospital Central do Lubango Dr. Agostinho Neto nas áreas de ginecologia e obstetrícia, cirurgia, ortopedia e medicina geral, foram abertos ao público na passada segunda-feira.
Na cerimónia de abertura, que foi presidida pelo governador da Huíla, Isaac dos Anjos, a unidade sanitária passou ainda a beneficiar de áreas de arrecadação, triagem médica, laboratório e sala de espera.

Abertos novos serviços na unidade sanitária
Fotografia: Arão Martins| Lubango

Os novos serviços médicos do Hospital Central do Lubango Dr. Agostinho Neto nas áreas de ginecologia e obstetrícia, cirurgia, ortopedia e medicina geral, foram abertos ao público na passada segunda-feira.
Na cerimónia de abertura, que foi presidida pelo governador da Huíla, Isaac dos Anjos, a unidade sanitária passou ainda a beneficiar de áreas de arrecadação, triagem médica, laboratório e sala de espera. O director-geral do hospital, Henriques Chipenda, disse que a unidade possuía apenas 12 consultórios médicos para suportar 23 serviços que funcionam na unidade, o que não era suficiente.
O hospital tem muitas especialidades, referiu o responsável, como é o caso do bloco de cirurgia e subespecialidades, com destaque para a cirurgia pediátrica, oftalmologia, e outras. No ramo de medicina interna também tem as suas sub-especialidades, entre elas dermatologia, neurologia, o que faz mais de 23 serviço no hospital. No quadro da cooperação existente entre o Hospital Central do Lubango e a Faculdade de Medicina da Universidade Mandume Ya Ndemufayo foram abertas algumas salas para apoiar a formação de estudantes desta instituição académica. Henriques Chipenda adiantou que o hospital ainda regista algum défice de médicos, técnicos de enfermagem e quadros administrativos. Nesta altura, a unidade concebida para funcionar com, pelo menos, dois mil trabalhadores, conta apenas com 890.
O governador Isaac dos Anjos disse que foram aproveitados muitos espaços no interior do hospital que vão proporcionar melhorias na acomodação dos médicos e pacientes. Num futuro breve, o hospital vai ser ampliado para dar ainda mais espaço à actividade dos médicos, garantiu o governante, que aproveitou a ocasião para visitar demoradamente algumas dependências daquela unidade e constatar o seu funcionamento.
O governador Isaac dos Anjos reconheceu, por exemplo, que a cozinha do hospital está modernizada, investimento que visa atender os funcionários, pacientes internados e estudantes da Faculdade de Medicina da Universidade Mandume Ya Ndemufayo.

Tempo

Multimédia