Províncias

Simprof defende investigação sobre o desvio de dinheiros

As acusações de que o director provincial da Educação  na Huíla tenha desviado fundos para pagamento de salários de professores,  feitas na semana passada por várias entidades do sector, continuam a merecer  reacções de diversos círculos  na província.

O secretário do Sindicato dos Professores (Simprof) na Huíla, João Francisco,  disse  ao Jornal de Angola que  “deve-se ser feito um trabalho de fundo e imparcial por parte dos serviços afins, para que se esclareça as dúvidas manifestadas por dirigentes da Educação”.

Tempo

Multimédia