Províncias

Taxa de mortalidade mais baixa no Hospital Central do Lubango

Arão Martins | Lubango

O índice de mortalidade no Hospital Central do Lubango baixou de 12 em 2010, para 5,0 por cento em 2012, fruto do programa de humanização dos serviços hospitalares. Lourenço Bento, da administração da unidade hospitalar, disse que os acidentes vasculares celebrais, os casos de malária, a Sida e os doentes traumatizados em acidentes lideram o gráfico de mortes.

Dezenas de estudantes da faculdade de Medicina da Universidade Mandume Ya Ndemufayo efectuam estágios no Hospital Central
Fotografia: Arão Martins | Lubango

O índice de mortalidade no Hospital Central do Lubango baixou de 12 em 2010, para 5,0 por cento em 2012, fruto do programa de humanização dos serviços hospitalares. Lourenço Bento, da administração da unidade hospitalar, disse que os acidentes vasculares celebrais, os casos de malária, a Sida e os doentes traumatizados em acidentes lideram o gráfico de mortes.
O corpo clínico do hospital oferece um atendimento cada vez humanizado. A unidade hospitalar tem capacidade para internar 523 doentes e actualmente funciona com 450 camas. Na instituição estão disponíveis mais de 20 serviços que são assegurados por 78 médicos.
O administrador geral esclareceu que o Hospital Central Dr. António Agostinho Neto atende uma média diária de 700 doentes nas consultas externas e 150 no banco de urgência. Lourenço Bento precisou que o número aumenta no banco de urgência para 250 pacientes dia, aos fins-de-semana, pois as consultas externas ou ambulatórias não funcionam neste período.
O Hospital do Lubango ainda tem falta os serviços de hemodiálise, gastrenterologia e oncologia. Estes serviços, assegurou Lourenço Bento, entram em funcionamento a partir de 2013, com o regresso de médicos nacionais formados em Portugal, Itália e outros países. A entrada em funcionamento dos serviços de oncologia no hospital traz grandes benefícios às populações. Até Dezembro, funcionava apenas um núcleo que possibilitava fazer o diagnóstico precoce e depois o doente seguia para Luanda.
O quadro de pessoal está incompleto. O processo de admissão de pessoal decorre com normalidade por intermédio de concurso público e as vagas estão a ser preenchidas. No decurso do primeiro trimestre de 2013, regressam à província da Huíla três médicos especialistas que foram fazer especializações no estrangeiro. Lourenço Bento disse que a instituição tem estado a atender muitos pacientes que sofrem acidentes. />Para garantir o funcionamento normal dos serviços, decorrem no Hospital do Lubango algumas obras e colocação de novos equipamentos. Estão em curso obras e montagem dos serviços de hemodiálise, um serviço que faz imensa falta, pois os casos de doenças renais começam aumentar na província da Huíla.

Hospital universitário

Dezenas de estudantes da faculdade de Medicina, da Universidade Mandume ya Ndemufayo, efectuam estágios no Hospital Central do Lubango. O vínculo surge da cooperação existente entre a direcção hospitalar e a Faculdade de Medicina, por intermédio da direcção pedagógica da Universidade Manfume ya Ndemufayo.
O administrador geral do Hospital Central do Lubango disse que alem da Universidade Mandume ya Ndemufayo, a instituição coopera também com a Universidade de Coimbra e a Universidade Piaget.
Os estudantes do quarto ano de diversas instituições universitárias encontram espaços no hospital para aulas teóricas e práticas, com o acompanhamento de médicos, na qualidade de professores assistentes.
 A experiência tem sido boa e dentro de dois anos são formados os primeiros médicos pela Universidade Mandume ya Ndemufayo e que vão trabalhar no hospital. Os estudantes do quarto ano intervêm em casos pontuais no hospital. Há um projecto comum para a abertura do serviço de anatomia patológica. É um serviço importante para o hospital e formação dos futuros médicos.

Reforço na quadra de Natal

A Direcção do Hospital Central do Lubango criou condições para que todos os casos que derem entrada na urgência ao logo da quadra festiva devem ser tratados com rapidez. Para isso foram reforçadas as equipas. O administrador geral informou que vai ser reforçado o pessoal em serviço e também são reforçados os medicamentos para que os casos a darem entrada sejam tratados sem problemas.

Tempo

Multimédia