Províncias

Trocas de bens nas aldeias ajudam a combater a fome

Arão Martins| Lubango

Os criadores de gado do município dos Gambos, na Huíla, foram aconselhados a intensificar a permuta de animais com cereais produzidos nos municípios de Caconda, Caluquembe e Chicomba, a norte da província.

Municípios do norte da Huíla têm pouco gado devido à situação de guerra vivida no passado
Fotografia: Arão Martins| Gambos

O governador provincial da Huíla, João Marcelino Tyipinge, considerou a acção um contributo para o Programa Integrado de Desenvolvimento Rural de Combate à Fome e à Pobreza e disse que o processo vai ser acompanhado pelo governo provincial, através da direcção do Ministério da Agricultura, Desenvolvimento Rural, Pescas e Ambiente.
Caconda, Chicomba e Caconda, no norte da Huíla, são municípios produtores de cereais. O município dos Gambos é uma região essencialmente agro-pecuária. João Marcelino Tyipinge disse que os municípios do norte da província têm pouco gado, devido à situação de guerra vivida no passado, mas incentivou os habitantes a adquirirem animais nos Gambos e em outras localidades.
“O gado pode gerar outra riqueza, por isso não adianta ter mil cabeças e passar fome. O governo provincial tem vindo a potenciar os camponeses a produzir mais, com a distribuição de sementes, fertilizantes e instrumentos de trabalho”, afirmou. O governador admitiu que os principais problemas dos produtores podem ser também resolvidos com a utilização racional dos bens à sua disposição e sublinhou que o comércio rural beneficia o camponês.

Tempo

Multimédia