Províncias

Universidade Mandume abre mais vagas

Arão Martins | Lubango

A Universidade Mandume Ya Ndemufayo dispõe para este ano académico de 1.425 novas vagas nas sete unidades orgânicas sedeadas nas províncias da Huíla, Namibe, Cunene e Kuando-Kubango.

Ângulo da Universidade Mandume Ya Ndemufayo que vai albergar mais alunos
Fotografia: Arimateia Baptista

A Universidade Mandume Ya Ndemufayo dispõe para este ano académico de 1.425 novas vagas nas sete unidades orgânicas sedeadas nas províncias da Huíla, Namibe, Cunene e Kuando-Kubango.
O vice-reitor para os Assuntos Académicos da universidade, Abraão Mulangui, disse que do total de vagas disponíveis, 635 são destinadas a horários pós-laborais, que vão funcionar pela primeira vez.
As vagas disponíveis são 60 para medicina, 120 para economia, das quais 60 para o curso regular e igual número para o pós-laboral. O curso de Direito tem disponíveis 90 vagas, das quais só 30 são para o curso regular.
A Escola Superior Politécnica do Namíbe tem 295 vagas, sendo 185 para o ensino regular e 110 para os curso pós-laborais, enquanto a sua congénere de Ondjiva dispõe de 300 vagas, distribuídas em 150 vagas para o curso regular e igual numero para o pós-laboral.
Abraão Mulangui salientou que a Escola Superior Politécnica de Menongue pode receber mais 200 candidatos, sendo 120 para o curso regular e 80 no pós-laboral.
O vice-reitor da Universidade Mandume informou que a região tem sete instituições do ensino superior em funcionamento, sendo três faculdades na cidade do Lubango, Medicina, Direito e Economia, e três escolas superiores politécnicas nas cidades do Namíbe, Ondjva e Menongue.
Ainda este ano, a par da entrada em funcionamento da Escola Superior Pedagógica do Namíbe, Abraão Mulangui anunciou também a abertura de cursos pós-laborais em todas as unidades orgânicas da Universidade Mandume, com excepção da Faculdade de Medicina.
A Universidade Mandume Ya Ndemufayo vai contar, este ano académico, com um total de 7.540 estudantes, assegurou o vice-reitor Abraão Mulangui. A Faculdade de Medicina, por causa das suas características e especificidades, não pode um curso pós laboral, concluiu o responsável.
A Escola Superior Pedagógica do Namíbe, da Universidade Mandume Ya Ndemufayo, arranca no presente ano académico, com cinco cursos, anunciou, no Lubango, o vice-reitor para a área académica.

 Nova escola no Namibe

A escola abre com 350 vagas, 175 em horário diurno e igual número para o pós-laboral, disse o vice-reitor Abraão Mulangui, quando fazia a projecção do ano académico 2011. O vice-reitor informou que a Escola Superior Pedagógica, que arranca pela primeira vez na província do Namíbe, vai ministrar os cursos de biologia, educação de infância, química e física.
O vice-reitor para os Assuntos Académicos da Universidade Mandume Ya Ndemufayo acrescentou que está em perspectiva a criação, em breve, do Instituto Politécnico, que vai leccionar cursos de engenharia. A Universidade Mandume tem ainda na agenda a abertura de um Instituto Politécnico para cursos ligados às Ciências e Tecnologias.
“O país está em franco crescimento nas mais diversas áreas. Para tal, é preciso formar técnicos capazes de acompanhar esta dinâmica”, disse Abraão Mulangui.
Este ano, Universidade Mandume apresenta como inovação a disponibilização de 15 por cento das vagas de cada faculdade a candidatos das outras províncias integrantes da região, Namíbe, Cunene e Kuando-Kubango.

Tempo

Multimédia