Províncias

Vacinação de gado em grande escala

Arão Martins | Lubango

A campanha rotineira de vacinação do gado bovino que teve início este mês, na província da Huíla, prevê abranger mais de 850 mil animais até Setembro, informou na segunda-feira, no Lubango, o director provincial da Agricultura, Desenvolvimento Rural, Pescas e Ambiente.

Criadores tradicionais continuam a ser sensibilizados no sentido de levarem o gado às mangas de vacinação para o êxito da campanha
Fotografia: Arão Martins | Lubango

Lutero Campos salientou que a vacinação vai ser administrada para prevenir doenças como o carbúnculo hemático, sintomático, peripneumonia e dermatite nodular.
A campanha, que decorre nos 14 municípios, teve início em Maio e não em Fevereiro por questões técnicas, mas isso não vai alterar as metas preconizadas pelas autoridades, garantiu Lutero Campos .
Para acautelar a situação, acrescentou, a direcção provincial, através do departamento local da Pecuária, criou brigadas especiais de acompanhamento do gado nas zonas de transumância, onde encontram água e pastagem.
A província da Huíla possui 481 mangas de vacinação, construídas e reabilitadas no quadro do Programa de Combate à Pobreza e dos Investimentos Públicos.
Lutero Campos assegurou que, além da cobertura das mangas de vacinação, a direcção provincial da Agricultura e o departamento da Pecuária na Huíla estão a vacinar também o gado que sai dos municípios da Cahama, na província do Cunene, e do Virei, na província do Namibe, para a municipalidade dos Gambos, no município do Lubango, para pasto e abeberamento.

Participação anima Governo

A província da Huíla recebeu doses suficientes para que as metas traçadas sejam atingidas sem sobressaltos. O governador da província da Huíla, João Marcelino Tyipinge, que visitou algumas mangas de vacinação no município dos Gambos, mostrou-se satisfeito com a adesão dos criadores.
O governante disse que, à semelhança dos Gambos, há uma adesão considerável nos municípios do Lubango, Caluquembe, Caconda, Matala, Quipungo, Jamba, Cacula, Humpata, Chibia, Chipindo, Quilengues, Cuvango e Chicomba. Marcelino Tyipinge pediu às autoridades tradicionais para continuarem a sensibilizar os criadores a acorrerem em massa às mangas de vacinação, por ser a melhor via para prevenir e combater as doenças que afectam o gado.

Tempo

Multimédia