Províncias

Huíla tem mais mestres e licenciados

Domingos Mucuta | Lubango

Os mais de 1.400 mestres e licenciados formados, nos dois últimos anos, pelo Instituto Superior de Ciências da Educação (Isced) da província da Huíla, receberam já os diplomas de fim de curso, numa cerimónia presidida pela vice-governadora Maria João Chipalevala.

Novos mestres e licenciados vão ajudar o Instituto Superior de Ciências da Educação a melhorar o processo de ensino e aprendizagem
Fotografia: Arimateia Baptista | Lubango

Os diplomas foram entregues a 285 mestres e a 1.125 licenciados, muitos dos quais a desempenharem já funções no mercado de trabalho, como confirmou o director do Isced José Luís Alexandre.
O responsável precisou que, entre os licenciados, 105 são professores de biologia, 83 de filosofia, física (68), francês (18), geografia (91), história (184), informática (46), inglês (17),  de matemática (63), pedagogia (119), de psicologia (193), português (40) e química (98).
Acrescentou que dos 285 mestres, 145 são professores em desenvolvimento curricular e 140 do ensino de ciência, sendo 48 de biologia, 21 de física, de matemática (35) e ensino de química (32).
O director pediu aos novos mestres e licenciados para apresentarem dinamismo na promoção da imagem da instituição onde se formaram, dignificando o instituto.
Avançou que a direcção da instituição tem a responsabilidade de trabalhar para a melhoria da qualidade do ensino público da província. Por isso, assegurou que o Isced/Huíla continua apostado na formação de docentes, com planos de formação pós-graduada dentro e fora do país.
O director salientou que um dos grandes problemas das edições anteriores do curso de mestrado tem a ver com a carência de docentes nacionais com o grau de doutor, o que obriga o recurso a professores de universidades estrangeiras. A primeira edição de mestrado iniciou em 2003 e a segunda em 2011.
Para materializar este desiderato, as alternativas têm sido professores das universidades de Coimbra, Lisboa, Aveiro, Évora (Portugal), Windhoek (Namíbia) e São Paulo (Brasil), estando prevista a assinatura de novos convénios com congéneres de Acra (Ghana) e do Cairo (Egipto).
O Instituto Superior de Ciências da Educação na Huíla, fundado a 30 de Agosto de 1980, já formou mais de 2.689 licenciados nas especialidades de Biologia, Química, Matemática, Filosofia, Pedagogia, Psicologia, Física, Linguística Portuguesa, Inglês e Francês.
O Isced, que este ano lectivo matriculou 6.623 estudantes na Huíla, conta com salas de aula nos municípios de Caluquembe, Caconda, Chibia e Matala. As aulas são asseguradas por 147 professores, dos quais 126 nacionais.

Tempo

Multimédia