Províncias

Imagem da capital da Huíla continua a ser melhorada

Arão Martins| Lubango

O processo de embelezamento, recolha de lixo, tapa buracos e manutenção das ruas da cidade do Lubango, capital da Huíla, vai contar com a participação directa de empresas de engenharia e de construção civil que actuam na província.

Empresas de construção civil ajudam o Governo a fazer do Lubango uma cidade modelo
Fotografia: Rogério Tuti

O governador provincial da Huíla, João Marcelino Tyipinge, reuniu-se na semana finda com os responsáveis e directores das empresas que vão participar na concretização do plano.
O Lubango é o espelho da província e urge dinamizar o processo de recolha de lixo e reabilitação das vias, para melhor circulação e acomodação dos habitantes e visitantes.
A participação das empresas no processo de recolha de resíduos sólidos e reparação de vias estruturais e passeios é repartido por áreas, fundamentalmente no centro da cidade.
Para dinamizar o processo, foi criada uma comissão dirigida pelo vice-governador provincial para o sector técnico e de infra-estruturas, Nuno Mahapi Ndala, que integra ainda o administrador municipal do Lubango, além do director provincial do Urbanismo e do Ordenamento do Território, que se encarrega do estudo da divisão das áreas a serem intervencionadas.
O Governo Provincial criou recentemente uma brigada de tapa buraco. Dada a dimensão do trabalho, torna-se imperiosa a participação de todos no processo, para que se dê celeridade e resposta adequada ao problema.
A intervenção nas estradas estruturantes, que ligam a centralidade da Quilemba à da Eywa e entre esta comuna e a cidade do Lubango, é outra das mencionadas pelo governador, tal como a reabilitação dos sistemas de rega dos jardins.

Tempo

Multimédia