Províncias

Imagem da região muda com a execução de obras

Justino Victorino |Huambo

A cidade do Huambo está a mudar, deixando para trás a imagem degrada que apresentava até há bem pouco tempo, com as obras de requalificação da rede de esgotos, passeios, lancis e jardins das avenidas e ruas.

O chefe de secção dos serviços técnicos e infra-estruturas da Administração Municipal do Huambo, Delfim Vieira, disse ontem que, com as obras iniciadas em Janeiro deste ano, se pretende devolver a imagem real da cidade, que já foi uma das melhores do país.
As obras tiveram início na zona alta da cidade e vão se estender para outros bairros periféricos. Munícipes contactados pela reportagem do Jornal de Angola enaltecem o empenho do Governo e foram unânimes em afirmar que os trabalhos em curso vão melhorar a imagem, o ambiente, condições de habitabilidade e convívio.
Os munícipes Isaú Ngunga e Feliciano Duarte consideram oportuno o trabalho que está a ser desenvolvido pela administração na recuperação dos espaços verdes e de outras infra-estruturas na cidade, que permitirá repor o antigo postal da cidade e torná-la mais acolhedora. Aconselharam os demais moradores a preservar os bens público e procurar colaborar com as autoridades na sua manutenção.
Além da reparação de lancis, rede de esgotos, jardins e passeios, o governo da província pretende igualmente estender a rede eléctrica e de água potável às áreas que nunca beneficiaram destes serviços e melhorar o abastecimento nas zonas onde já existem  tais bens
O melhoramento da iluminação pública e a realização de campanhas de embelezamento, assim como a manutenção e cumprimento dos horários de recolha e tratamento de resíduos sólidos na cidade fazem igualmente parte do compromisso do governo do Huambo, para manter a boa imagem da cidade e dar um ambiente saudável para os seus habitantes.
O projecto de arborização em curso há dois meses permitiu a plantação de milhares de pés de árvores na cidade, visando a criação e recuperação de espaços verdes, que vão tornar  Huambo numa verdadeira cidade ecológica, segundo Delfim Vieira.

Tempo

Multimédia