Províncias

INAC reforça medidas de prevenção

Vanusa Cabimba | Soyo

O Instituto Nacional da Criança (INAC), no Zaire, vai reforçar as acções de combate e prevenção de casos de abusos psicológicos, sexuais e de violência física contra os menores do município do Soyo.

 

 

Autoridades governamentais do Zaire vão implementar agora novas políticas para garantir o reforço da protecção dos direitos das crianças
Fotografia: Garcia Mayatoko | Soyo

A administradora municipal do Soyo, Lúcia Tomás, referiu que a situação da criança está vinculada na lista das grandes prioridades do Programa de Acção do Executivo, na perspectiva do combate e prevenção dos casos acima referidos.
Lúcia Tomás, que falava durante o acto de abertura da rede de protecção à criança, afecta ao Instituto Nacional da Criança, no Zaire, avançou que as autoridades vão continuar a trabalhar de forma rigorosa para o sucesso das actividades da rede.
A administradora municipal do Soyo anunciou ainda a criação de instituições de reintegração social e formação profissional, para atender adolescentes, especialmente desamparados, e formas de ocupação de tempos livres para evitar que enveredem para situações menos aconselháveis.
A chefe do serviço provincial do INAC, no Zaire, Paula Cristina Coutinho, afirmou que com a abertura de uma rede de protecção, o município do Soyo tem agora melhores condições para garantir os direitos da criança.
A responsável do INAC naquela região do país afirmou que as crianças do Soyo, tal como acontece nos outros municípios do Zaire, contam com protecção contra a exploração da mão-de-obra infantil, violência doméstica, acusação de feitiçaria e está garantido o apoio aos mais desfavorecidas.
As autoridades podem igualmente criar centros infantis, culturais e recreativos, para a reintegração social das crianças e adolescentes e ocupá-las em tempos livres, salientou Paula Coutinho.
Um dos objectivos é constatar a actual situação da criança na região e capacitar 140 novos membros das redes comunitárias de protecção, com vista a melhorarem o desempenho nas actividades psicossociais.
Para a prossecução dos objectivos das redes de protecção à criança, Paula Coutinho disse que o INAC vai realizar uma série de palestras, com vista a uma maior divulgação da Lei 25/12 sobre a Protecção do Desenvolvimento Integral da Criança em Angola.
Além disso, está ainda prevista a realização de palestras sobre a Importância do Registo de Nascimento e das Competências Familiares.
A rede de protecção à criança do INAC a nível do município do Soyo vai ser representada por Justina Sebastião, que se mostrou feliz pela nomeação e prometeu esforços para o respeito dos 11 compromissos para com a criança.
Justina Sebastião disse ainda que vai levar a cabo um trabalho em equipa, no sentido de ajudar a combater os males que enfermam os menores da região.

Tempo

Multimédia