Províncias

Inauguradas mais escolas no Huambo

Justino Victorino | Chipipa

Os alunos da comuna da Chipipa, na província do Huambo, passam a estudar, a partir de agora, em melhores condições, com a inauguração ontem da primeira escola do primeiro ciclo do ensino secundário na circunscrição, pelo ministro da Assistência e Reinserção Social, João Baptista Kussumua.  

Sector da Educação na comuna da Chipipa conta com mais um estabelecimento escolar
Fotografia: José Soares

A infra-estrutura, construída de raiz, tem 12 salas de aulas, com capacidade de acolher no presente ano lectivo 700 alunos em dois períodos. A escola tem o nome de D. Luís de Monive, em homenagem ao falecido bispo mexicano fundador da Congregação das Irmãs do Instituto de Coadjutoras do Apostolado Social, com uma missão na comuna da Chipipa. O estabelecimento de ensino comporta ainda uma biblioteca, equipada com várias obras literárias, sala de professores, secretaria, casas de banho, gabinetes para directores, parque de estacionamento, cantina e áreas administrativas.
O ministro da Assistência e Reinserção Social, João Baptista Kussumua, frisou que a nova infra-estrutura foi erguida no âmbito do plano operativo de inclusão social e de educação primária do Executivo, com ajuda dos seus parceiros sociais.
Acrescentou que esta acção tem por objectivo dar resposta aos programas de apoio às instituições religiosas que lidam com crianças vulneráveis e desamparadas, no âmbito do cumprimento dos 11 Compromissos para com as nossas crianças.
   João Baptista Kussumua disse que o Executivo local está apostado na promoção da formação dos futuros homens do país, em particular da região.
“O Governo de Angola e seus parceiros vão continuar a envidar esforços, construindo mais escolas em diversos locais da província, com o propósito de inserir mais crianças no sistema normal de ensino e erradicar o analfabetismo”, sustentou o governante.
Kussumua pediu às populações, encarregados de educação e alunos para preservarem o estabelecimento, por ser um património público, de modo a que possa servir as gerações vindouras da província.
A coordenadora da congregação das Irmãs do Instituto de Coadjutoras do Apostolado Social da Chipipa, madre Judite Fernando, enalteceu o gesto e reconheceu o esforço do Executivo para o aumento da oferta dos serviços essenciais básicos às populações daquela comuna.
Judite Fernando apontou que a construção da escola do I ciclo do ensino secundário na comuna da Chipipa traduz a vontade e a ambição do Governo angolano em ver a educação e o ensino a chegar em todos os cantos do país. O arcebispo emérito da Arquidiocese do Huambo, D. Francisco Viti, disse que o melhor presente que um indivíduo pode receber é a formação, sublinhando que o desenvolvimento de Angola como Nação soberana e próspera depende dos esforços do Estado e dos  parceiros sociais, como é a Igreja.    
Com a inauguração da escola do ensino secundário, o sector da Educação na comuna da Chipipa passa a contar actualmente com 142 salas de aulas definitivas, além de comunitárias, construídas nas comunidades rurais com apoio do governo.
Ainda no âmbito da expansão da rede escolar, o ministro Kussumua deslocou-se ao sector de Ngadavila, comuna da Calima, onde procedeu à inauguração de uma escola de cinco salas de aulas que vão acolher 350 alunos e a residência paroquial para os missionários católicos.
O vice-governador do Huambo para o sector Político e Social, Guilherme Tuluca, esclareceu que os empreendimentos foram erguidos pelo governo no quadro do seu programa de apoio às instituições religiosas que lidam com crianças vulneráveis e desamparadas.

Tempo

Multimédia