Províncias

Instalada rede protectora dos direitos das crianças

Venâncio Victor |Malanje

O Instituto Nacional da Criança (INAC) desenvolve, em Malanje, um trabalho de monitorização sobre a execução de redes de protecção e promoção dos direitos da criança, em sete dos 14 municípios da província.

O Instituto Nacional da Criança (INAC) desenvolve, em Malanje, um trabalho de monitorização sobre a execução de redes de protecção e promoção dos direitos da criança, em sete dos 14 municípios da província.
Em entrevista ao Jornal de Angola, o director provincial do INAC, Moisés Muhongo, informou que o trabalho de monitorização tem como objectivo constatar as dificuldades que as redes municipais enfrentam e dos programas em execução a favor desta franja social.
O INAC efectuou já visitas de supervisão às redes de protecção dos directos da criança nos municípios de Caculama, Calandula e Cangandala.
Consta da lista de prioridades do Instituto Nacional da Criança (INAC) a expansão das acções de monitorização nos restantes municípios da província. Moisés Muhongo informou que o INAC está a negociar com a Direcção Provincial de Malanje do Ministério da Educação para a criação, no próximo ano lectivo, de clubes de amigos em todas as escolas do município sede da província.
Para Moisés Muhongo, as redes constituem um espaço de reflexão em torno dos vários problemas que afligem as crianças.
 Para isso, frisou, torna-se necessário o empenho de todos os sectores da sociedade angolana para o cumprimento escrupuloso dos “11 compromissos da criança”.
O director provincial do INAC defende que as informações relativas à criança nos 14 municípios da província de Malanje devem ser entregues mensalmente, com vista ao controlo genérico da situação das crianças.
Moisés Muhongo disse que alguns casos de violência contra menores têm sido omitidos, pelo que apela à sociedade para a sua denúncia. O Instituto Nacional da Criança em Malanje tem sete centros de acolhimento de menores carenciados.

Tempo

Multimédia