Províncias

Instalada uma nova ponte provisória

Maurício Jacinto | Diríco

A circulação rodoviária entre Dirico e Mucusso foi reposta após 35 anos de interregno, com a instalação de uma ponte provisória flutuante sobre o rio Cuito.

No passado a travesia entre as duas localidades era feita através do território namibiano
Fotografia: Maurício Jacinto | Dirico

A ponte, com 108 metros de comprimento e nove de largura, tem capacidade para suportar mais de 60 toneladas.
 O governador do Kuando-Kubango referiu a importância da ponte para a província, pois a população e as autoridades tradicionais perto da fronteiriça há muito que pediam a reposição da circulação entre Dirico e Mucusso.
A ausência da ponte, destruída pelas tropas do governo racista da África do Sul passado, recordou, obrigava as pessoas que tinham de fazer o percurso entre Dirico e Mucusso a passarem pelo território namibiano.
Higino Carneiro disse que a ponte agora instalada é provisória até ser construída a definitiva em betão armado, cujas obras começam no próximo ano.
 “Com a instalação de uma nova ponte, pensamos ter cumprido mais uma etapa que, de certo modo, melhoraa a circulação ao longo da orla fronteiriça, sem grande necessidade da população usar o território namibiano”, declarou.O administrador municipal do Dirico disse que a instalação da ponte provisória permite a circulação segura e atrair investidores.
 Afonso Ndala lembrou que o desenvolvimento socioeconómico do município depende da construção de estradas porque as vias de acesso estão bastante degradadas e os empresários não investem. Entretanto, Afonso Ndala pediu a intervenção do Governo Provincial para atenuar os efeitos da seca no Dirico, pois a Administração Municipal não dispõe de capacidade para ajudar a população, a maioria camponesa, que perdeu todas as culturas e esgotou as reservas de alimentos.
 O município, com 18.590 quilómetros quadrados, tem cerca de19 mil habitantes.

Tempo

Multimédia