Províncias

Instituto de Administração precisa de mais professores

Cláudia Muhatili | Menongue

O Instituto Médio de Administração e Gestão “23 de Março” (IMAG), no município de Menongue, província do Cuando Cubango, necessita de mais de 50 professores para o cumprimento eficaz do sistema de ensino e aprendizagem, informou ontem o director da instituição.

Domingos Cassela disse que o instituto conta com 56 professores, dos quais 44 angolanos, nove cubanos e três vietnamitas, para um universo de 1.481 alunos matriculados da 8.ª à 12.ª classe, no presente ano lectivo.
 O director do instituto informou que para um melhor funcionamento da instituição são precisos, pelo menos 107 professores, para a carga horária dos actuais 56 docentes ser adequada às orientações do Ministério da Educação.
Domingos Cassela realçou que os professores devem ter uma carga horária de até 24 tempos semanais, mas, fruto da situação reinante na instituição, os docentes são obrigados a leccionar mais de 35 tempos por semana.  O referifo instituto administra os cursos de Contabilidade, Secretariado, Informática e Gestão, além ministrar formações básicas de operador de informática, técnico auxiliar e contabilidade.
Domingos Cassela salientou que, desde a sua inauguração, em Abril de 2009, o Instituto Médio de Administração e Gestão "23 de Março" já lançou no mercado de emprego mais de 600 técnicos.
Por meio do Gabinete de Inserção na Vida Activa (GIVA), que trabalha com as empresas e com o Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social (MAPTSS), o instituto tem conseguido ajudar os estudantes a ocupar vários postos de trabalho.
O director do IMAG recomendou aos estudantes que aumentem o hábito pela leitura e frequentem com regularidade as bibliotecas, por oferecerem obras com informações seguras, ao contrário da Internet que muitas vezes tem dados “não muito credíveis”.
Domingos Cassela informou que a instituição pretende ajudar os estudantes a ter a cultura de pesquisa e de leitura. “É mentira o que alguns alunos dizem, que lêem pouco por não termos biblioteca, aqui possuímos uma e vamos dispor em breve de uma virtual.”

Tempo

Multimédia