Províncias

Instituto Médio Agrário diminui número de vagas

José Chaves | Andulo

O Instituto Médio Agrário do Andulo (IMA) tem disponíveis para o presente ano lectivo 184 vagas, das quais 124 para o curso médio e 60 para a formação básica, ao contrário do ano passado que albergou 398 estudantes, disse ontem ao Jornal de Angola, naquela localidade, o subdirector pedagógico da instituição, José Mbumba.

As matrículas terminam no final do mês em curso
Fotografia: Nilo Mateus | Edições Novembro

Segundo José Mumba, a diminuição de vagas neste ano lectivo deve-se a questões de ordem financeira. “ Este ano o nosso orçamento encolheu, e não conseguimos por exemplo, fazer funcionar plenamente o sistema de regime de internado, ou seja, as nossas possibilidades financeiras não nos permitem albergar tantos alunos como no ano passado”, informou, adianto que das vagas disponíveis são para os cursos médios  de produção vegetal, produção animal e para os  básicos de mecanização agrícola e auxiliares de agricultura, cujas matrículas iniciaram no passado dia 8 e encerram no dia 19 do corrente.
Aquele responsável disse que os cursos no IMA “oferecem possibilidades de elevação de conhecimentos científicos nas áreas de biologia, medicina animal, geologia, entre outras disciplinas consideradas bases para a melhor compreensão das técnicas agrárias”. Cada secção municipal de Educação, segundo José Mbumba, deverá apresentar apenas 20  candidatos para serem matriculados  no regime de internato.
O Instituto Médio Agrário do Andulo, inaugurado em 2008, tem capacidade para albergar 1.440 alunos, e dispõe de laboratórios de física, química, biologia, informática, multimédia e zootécnica. Possui ainda  um campo de experimentação no qual os alunos realizam aulas práticas de cultivo de produtos que são consumidos na instituição.
O IMA é uma instituição de referência na formação de técnicos de mecanização agrícola e de produção animal e vegetal, recebe estudantes oriundos de todos os pontos do país. É uma escola de Ensino Médio e técnico profissional adstrita ao Ministério da Educação, que gere metodologicamente em parceria com o Ministério da Agricultura e Pescas. O Instituto tem ainda um aviário onde os alunos do curso de Produção Animal aprendem a administrar vacinas.

Tempo

Multimédia