Províncias

Instituto Nacional de Segurança Social alarga serviços na província do Cunene

ELAUTÉRIO SILIPULENI | Ondjiva

O Instituto Nacional de Segurança Social (INSS), no Cunene, prevê alargar os serviços para outras localidades da província, para levar o seu sistema de protecção social obrigatório aos trabalhadores, segundo o seu responsável, Boaventura Sayuka.

O Instituto Nacional de Segurança Social (INSS), no Cunene, prevê alargar os serviços para outras localidades da província, para levar o seu sistema de protecção social obrigatório aos trabalhadores, segundo o seu responsável, Boaventura Sayuka.
Num balanço que fez ao Jornal de Angola, sobre o desempenho da sua instituição em 2011, Boaventura Sayuka disse que o objectivo é acompanhar o desenvolvimento da província e proporcionar um melhor serviço aos contribuintes. “O trabalho ainda não está concluído. Vamos agora alargar os nossos serviços aos municípios de Ombadja, Curoca e Cahama, para garantir os serviços de segurança social aos trabalhadores destas localidades”, referiu Boaventura Sayuka.
No ano passado, o INSS no Cunene deparou-se com a falta de bilhetes de identidade por parte de alguns trabalhadores inscritos no sistema de segurança social, situação já ultrapassada, como resultado da intervenção da instituição.
Boaventura Sayuka esclareceu que o cartão de contribuinte do trabalhador inscrito no sistema de protecção social obrigatória deve ser emitido exclusivamente pelo empregador, que actualiza os dados dos seus trabalhadores registados no cadastro do INSS.
O responsável sublinhou a importância da consulta dos serviços do INSS pelos cidadãos inscritos na instituição, em 2011, e o levantamento dos seus cartões de contribuinte, notando que, só no ano passado, foram emitidos 1.784 cartões, sendo que grande parte ficou por levantar.
O sistema de protecção social permite garantir o sustento dos familiares por morte, reforma ou outra incapacidade do trabalhador ou pensionista. Em 2011, o INSS na província do Cunene inscreveu no sistema de protecção social obrigatório 1.988 trabalhadores, contra 581 no ano anterior.
Fruto do trabalho de sensibilização sobre a importância da adesão ao sistema de segurança social, em 2011, 38 empresas contribuintes privadas inscreveram-se no INSS, na província do Cunene.
Em 2011, o Instituto Nacional de Segurança Social na província arrecadou cerca de 314 milhões de kwanzas, quando no ano anterior o valor não passou de 219 milhões.
O INSS tem 9.967 trabalhadores, do sector público e privado, inscritos no sistema de protecção social obrigatória, nos municípios do Kwanhama, Namacunde, Ombadja, Cuvelai, Curoca e Cahama.

Tempo

Multimédia