Províncias

Isced abre mestrado em Educação Especial

Maximiano Filipe | Benguela

O Instituto Superior de Ciências da Educação de Benguela (Isced) vai abrir, no próximo ano, o curso superior de mestrado em Educação Especial.

Fotografia: DR

O anúncio foi feito pelo decano em exercício do Isced, Augusto Ezequiel Afonso, durante o encerramento do primeiro encontro metodológico provincial, que visou analisar a situação de exclusão académica de pessoas portadoras de deficiência.
O responsável garantiu que todas as condições estão criadas para que, no próximo ano lectivo, seja aberto o referido curso, que vai permitir a graduação em mestrado de todas as pessoas interessadas, sobretudo aquelas com necessidades educativas especiais, desde que estejam habilitadas com o título de licenciado.
O primeiro encontro metodológico provincial, que debateu temas ligados à educação especial na perspectiva da educação inclusiva, teve a duração de um dia e encerrou a jornada comemorativa ao Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, assinalado no passado dia 3.
A actividade decorreu sob o lema central “Educação especial, rumo à educação inclusiva” e visou, sobretudo, homenagear as pessoas portadoras de deficiência e combater o estigma e a discriminação nas instituições de ensino.
A proposta de harmonização da grelha curricular do curso de Educação Especial, análise dos documentos legais sobre a educação especial em Angola, as leis da Acessibilidade e da Contratação Pública, as propostas de políticas de inclusão escolar em Angola e a vulnerabilidade da estudante universitária com deficiência foram temas debatidos durante o evento.
O encontro teve lugar na Mediateca de Benguela e contou com a participação de mais de 150 convidados, entre membros do Governo, estudantes do curso de Educação Especial, investigadores de diversos ramos do saber, sociedade civil e decanos das faculdades afectas à Universidade Katyavala Bwila (UKB).

Tempo

Multimédia