Províncias

Jovens encorajados a optar pelos cursos profissionais

Victória Quintas | Huambo

O governador da província do Huambo, João Baptista Kussumua, encorajou os jovens a apostarem em cursos técnicos e profissionais de curta duração, para poderem conseguir emprego com mais facilidade.

Disponíveis vários cursos de curta duração
Fotografia: Edições Novembro

João Baptista Kussumua lançou este repto aos jovens no final de uma visita ao centro de formação de construção civil e industrial, localizado no bairro Casseque III, arredores da cidade do Huambo. O governante referiu que o interesse da juventude deve ser motivado para poderem ver nos cursos que estão a ser ministrados naquele centro um caminho imediato para ter emprego.
“Estão disponíveis no centro de formação dez cursos, como desenho de construção civil, construção e manutenção de vias, topografia, gestão e execução de obras e orçamento de obras”, disse João Baptista Kussumua, para acrescentar: “Os cursos de instalações prediais, electricidade, soldadura, operações mecânicas, urbanismo e informática são igualmente ministrados no referido centro, para 146 formandos de ambos os sexos”.
O governador João Baptista Kussumua lembrou que um proprietário de uma moradia precisa de quem acompanhe com atenção a funcionalidade dos componentes da sua casa, quer no sentido das carpintarias, quer nas canalizações ou electricidade. Por isso, João Baptista Kussumua encorajou os jovens a se reverem nestes cursos e outros, que, além de serem de curta duração, proporcionam conhecimentos sólidos, indispensáveis no mercado de trabalho.
“A juventude está em crescimento, devem rapidamente acorrer a este centro e escolher qual dos cursos estão dispostos a fazer, o perfil de entrada é muito flexível, a partir da sexta  classe, tudo o resto há-de surgir da aplicação dos alunos que forem admitidos”, disse João Baptista Kussumua.
O centro dispõe de laboratórios de topografia, vias de comunicação, solos, instalações prediais e de materiais. Os cursos são realizados num período de quatro meses e a comparticipação mensal é de quatro mil kwanzas.

Tempo

Multimédia