Províncias

Jovens incentivados ao empreendedorismo

Adolfo Mundombe e Juliana Domingos | Huambo

O director provincial da Juventude e Desportos do Huambo, João Carlos Figueiredo, aconselhou ontem os jovens a enveredarem pelo empreendedorismo, com vista a dar resposta às novas exigências do país e facilitar a sua inserção no mercado de trabalho na região.

Jovens da província do Huambo encontram cada vez mais abertura da parte do governo local para criarem os seus próprios negócios
Fotografia: Aritmateia Baptista | Edições Novembro-Huíla

O dirigente juvenil, que falava na abertura de um seminário sobre empreendedorismo, dirigido aos jovens e criadores de talentos, disse ser necessário que os mais novos apostem em pequenas e médias empresas, pequenos negócios, para empregarem também os outros.
O seminário teve por objectivo incentivar a sociedade, com realce para a classe juvenil, no sentido de apostar na promoção do auto-emprego, no âmbito do programa de diversificação da economia.
“Os jovens devem mostrar o seu talento no ramo do empreendedorismo, para melhor contribuírem para o crescimento da Nação e da província”, alertou.
João Carlos Figueiredo apelou também aos jovens a aderirem massivamente ao registo eleitoral, numa altura em que o país se mobiliza para mais um pleito eleitoral, previsto para o próximo mês de Agosto.“ Todos os jovens são chamados, mais uma vez, a fazerem o registo eleitoral, pois o futuro deste país está nas suas mãos”.
Para o secretário provincial do Conselho Provincial da Juventude (CPJ), João Lara, o encontro sobre o incentivo ao empreendedorismo é uma iniciativa de carácter motivacional e de troca de ideias entre jovens de vários estratos sociais.
“Esta é a primeira edição do projecto empreendedor, ela vai acontecer mais vezes para que as associações de jovens, a sociedade civil, jovens filiados nos diversos partidos políticos e pertencentes às diversas igrejas possam dar o seu contributo no engrandecimento da nossa província, em vários domínios”. O segundo secretário provincial da JMPLA, Adérito Chimuco Samucambo, disse que o Executivo está apostado na melhoria das condições de vida dos jovens, com a criação de mais postos de trabalho, em conformidade com os objectivos plasmados no Plano Nacional de Desenvolvimento da Juventude de todo o país.
Adérito Chimuco considerou o empreendedorismo um dos desafios para a afirmação dos jovens no mundo dos negócios. Professores e técnicos da Educação prometeram na semana finda, no Huambo, aplicar os conhecimentos adquiridos ao longo do curso de refrescamento sobre a qualidade do Ensino na província.

Docentes melhor preparados

Durante três dias, sob o lema “um olhar atento à problemática do ensino de qualidade no ensino primário”, os participantes ao evento abordaram, entre outros,  temas ligados ao perfil do professor em tempo de globalização, objectivos educacionais, planificação e gestão de aulas centradas no aluno e avaliação do serviço de aprendizagem.
Os técnicos da Educação adquiriram conhecimentos sobre metodologias, planificação e gestão das aulas no processo educativo, elementos estruturantes do currículo na acção pedagógica, objectivos das aulas, conteúdos, métodos, meios de ensino e avaliação.
No acto de encerramento da acção formativa, o administrador municipal do Huambo, Irineu Cândido Sacaala, lançou um forte apelo aos professores no sentido de apostarem na formação, como forma de garantir qualidade no ensino. “A acção formativa abriu uma nova página para o sector no município, porque estamos seguros de que vai melhorar a qualidade de ensino, com recursos humanos capazes de satisfazer os anseios dos alunos, os seus encarregados e a sociedade em geral”.
Irineu Sacaala afirmou que a maior preocupação do Governo da província é continuar a trabalhar,  para garantir um ensino de qualidade e melhorar as condições de trabalho dos professores, com a construção de mais salas de aula e ingresso de novos docentes, capazes de transformar estes espaços escolares, oferecendo aos alunos novas oportunidades, paz, esperança e confiança no futuro. “Temos desafios a vencer, criar condições para que as nossas crianças aprendam a ler e a escrever até à 2ª classe, para que possamos trabalhar com confiança nos níveis subsequentes”, concluiu o administrador do Huambo.

Tempo

Multimédia