Províncias

Juventude adventista encerra acampamento

Dionísio David| Ondjiva

Mais de 700 jovens da Igreja Adventista do Sétimo Dia dos municípios do Cuanhama, Cuvelai e Namacunde encerram hoje o acampamento da juventude, que decorre desde quinta-feira, em Ondjiva.

Um ângulo da cidade de Ondjiva que acolhe o acampamento de jovens adventistas
Fotografia: Domiano Fernandes| Ondjiva

Sob o lema “Reavivamento em acção”, os jovens adventistas abordaram durante três dias temas ligados à problemática do jovem, emprego, civismo, sexualidade, assim como fizeram uma reflexão sobre o cristiano e o cristianismo.
Além disso, abordaram a meditação bíblica, como fazer amizades e aspectos relacionados com o comportamento actual da juventude na sociedade.
O secretário adjunto da associação do Cunene, Rodrigues Joaquim, referiu que um dos objectivos do evento foi reavivar espiritualmente e transformar a alma dos jovens, numa sociedade onde os valores humanos são postos em causa, tendo em conta o comportamento dos jovens e adolescentes destes tempos.
Rodrigues Joaquim considerou que o desemprego leva muitos jovens a ter comportamentos menos correctos, razão pela qual apelou ao combate cerrado ao consumo excessivo do álcool e de outras drogas. Do seu ponto de vista, o auto-emprego, através do empreendedorismo, é uma das soluções para se resolver os problemas sociais que ainda assolam grande parte dos jovens no país.
É impossível empregar todos os jovens angolanos, numa altura em que o país tem apenas 12 anos de paz, salientou o dirigente, que acredita que esta fase de consolidação das instituições e da criação de novos serviços vai resolver este problema.
Apesar desta situação complexa, o secretário adjunto da associação considera que o desemprego não deve servir de motivo para que os jovens adoptem comportamentos menos bons para a sociedade.

Tempo

Multimédia