Províncias

Aberta campanha gratuita de registo civil dos khoisans

Carlos Paulino |Menongue

A Direcção provincial da Justiça no Kuando-Kubango começou, na sexta-feira, em Menongue, o registo civil gratuito dos mais de oito mil elementos da comunidade khoinsan, com vista a sua integração na sociedade.

Jovem Khoisan exibe a sua Cédula Pessoal
Fotografia: Nicolau Vasco|Menongue

A Direcção provincial da Justiça no Kuando-Kubango começou, na sexta-feira, em Menongue, o registo civil gratuito dos mais de oito mil elementos da comunidade khoinsan, com vista a sua integração na sociedade.
No acto que marcou a abertura da campanha, foram registados 12 membros da comunidade da comuna do Rito, município do Nancova.
O director provincial da Justiça disse que estão disponíveis 12 mil cédulas e que o governo local está a envidar esforços no sentido de providenciar três viaturas para o processo abranger as áreas mais recônditas da província.
Carlos José Pedro realçou ser grande preocupação do governo provincial a integração dos khoisans na sociedade para poderem beneficiaram dos principais serviços básicos, como ensino, saúde e habitação. A Direcção provincial da Justiça vai trabalhar em estreita colaboração com a Casa Militar, Ministério da Assistência e Reinserção Social e com a ONG Associação da Conservação do Ambiente e Desenvolvimento Integrado Rural.
Devido à falta dos serviços de Justiça nos municípios do interior, referiu, o registo civil gratuito prevê contemplar também pessoas que não pertencem à comunidade khoisans.
O soba da comuna do Rito agradeceu a iniciativa do governo e da Direcção provincial da Justiça, que “não têm poupado esforços para levar os principais serviços essenciais às populações que vivem nas áreas mais distantes da província”.
Mateus Kavango lamentou que a comunidade Khoisan da sua área de jurisdição tenha ainda problemas de vestuário, de alimentação e de abrigo, situação que “tem preocupado a administração municipal do Nancova e as autoridades tradicionais”.

Tempo

Multimédia