Províncias

Acções de sensibilização começam a surtir efeitos

Weza Pascoal | Menongue

As autoridades sanitárias na província do Kuando-Kubango registaram no ano passado 647 novos casos de VIH/Sida, que resultaram em 28 mortes, disse ao Jornal de Angola o supervisor provincial do programa de combate à doença.

As autoridades sanitárias na província do Kuando-Kubango registaram no ano passado 647 novos casos de VIH/Sida, que resultaram em 28 mortes, disse ao Jornal de Angola o supervisor provincial do programa de combate à doença.
António Ferreira sublinhou que dos 647 casos, 173 foram diagnosticadas em mulheres grávidas durante consultas pré natais e 20 em crianças.
Os casos conhecidos têm aumentado porque as autoridades sanitárias desenvolvem em todos os municípios o Programa de Luta contra VIH/-Sida, com realização de campanhas a procurar sensibilizar as pessoas para a importância de conhecerem o estado serológico e os cuidados a ter a nível de prevenção. />“Isto fez com que as pessoas procurem mais os nossos Centros de Aconselhamento e Testagem Voluntária (CATV) instalados nos municípios de Menongue, Cuchi, Calai, Mavinga, Cuito Cuanavale, Cuangar e Dirico”, disse António Ferreira.
O supervisor provincial do Kuando-Kubango do Programa de Luta contra o VIH/-Sida anunciou para os próximos dias a instalação de Centros de Aconselhamento e Testagem Voluntária nos municípios do Rivungo e Nankova por serem os que apresentam maior número de pessoas infectadas.
António Ferreira lamentou que haja pessoas que abandonem o tratamento com retrovirais, dois ou três meses depois de o terem iniciado, colocando em perigo a sua vida e de terceiros.

Tempo

Multimédia