Províncias

Administração intensifica a fiscalização

Carlos Paulino | Menongue

O administrador municipal de Menongue, Fernando Cassanga, disse quinta-feira, na capital da província do Cuando Cubango, que a instituição que dirige vai reforçar, este ano, a fiscalização, no sentido de acabar com as construções anárquicas, que, nos últimos tempos, ganham contornos alarmantes na circunscrição.

Muitos cidadãos além de construírem sem qualquer autorização estão a edificar também casebres nas reservas fundiárias do Estado
Fotografia: João Gomes | Edições Novembro

Fernando Cassanga, que falava durante um encontro com os funcionários da Administração Municipal, sublinhou que muitos cidadãos em Menongue, além de construírem sem qualquer autorização, estão a edificar também as suas residências nas reservas fundiárias do Estado.
“Esta é uma situação bastante preocupante, que devemos reflectir neste ano, assim como a cedência dos terrenos aos cidadãos para que possamos acabar com as construções anárquicas”, disse, acrescentando que a Administração Municipal de Menongue, para acabar com esta problemática, vai criar comissões de moradores.
Realçou que outra acção vai estar direccionada no diálogo com as comunidades, para que se realizem permanentemente campanhas de limpeza na capital da província do Cuando Cubango e bairros periféricos.
Fernando Cassanga salientou que constam ainda das prioridades da Administração Municipal a implementação do projecto de tapa buracos, jardinagem e a criação de espaços para a prática de exercícios físicos na cidade.  Continuar a reabilitar os chafarizes, para fornecer água potável às populações, e estancar as águas residuais na via pública são também prioridades destacadas pelo administrador, que referiu que a Administração Municipal de Menongue vai aumentar a cobertura de vacinas de rotina e a vigilância epidemiológica, no âmbito dos cuidados primários de saúde. Fernando Cassanga acrescentou que se pretende também melhorar a arrecadação de receitas para a Conta Única do Tesouro (CUIT). O administrador de Menongue disse que urge  haver uma união dos munícipes, para o combate cerrado à delinquência juvenil, que tem estado a aumentar a cada dia que passa na circunscrição.
Fernando Cassanga disse que o mesmo esforço deve serconjugado no combate ao vandalismo, que dia após dia está a tomar também contornos alarmantes, porque estão a ser destruídas infra-estruturas do Estado, tais como mercados, escolas, cabos de energia, chafarizes, entre outros bens públicos.  “Num momento em que o país vive a diminuição da pujança económica e financeira, é necessário estarmos todos unidos, vigilantes e atentos, para detectar e denunciar os malfeitores, porque o vandalismo não dignifica os angolanos e em particular os munícipes de Menongue”, disse Fernando Cassanga, que concluiu que todos os angolanos devem sentir-se orgulhosos e seguir o exemplo daqueles que se bateram pela causa justa, para que hoje Angola fosse livre e independente.

Tempo

Multimédia