Províncias

Administrador anuncia combate cerrado à venda ilegal de terrenos no município

Lourenço Bule | Menongue

Combater a venda ilegal de terrenos e o crime organizado, melhoria do saneamento básico e o reforço da limpeza urbana são acções que constam entre as prioridades do novo administrador do município de Menongue, Fernando Cassanga, anunciadas no sábado.

Venda ilegal de terrenos muitas das vezes áreas consideradas reservas fundiárias continua a ser uma preocupação das autoridades
Fotografia: Jaimagens

O responsável, que falava durante a sua investidura, acrescentou que vai dar prioridade ao diálogo com a população, a fim de conhecer os principais problemas e, em conjunto, traçarem estratégias para a sua resolução.
Fernando Cassanga garantiu que, a breve trecho, e em estreita colaboração com os munícipes, alguns dos problemas vão ser resolvidos, apesar da actual situação financeira que o país vive, com a queda acentuada do preço do petróleo no mercado internacional.
“Vou trabalhar em colaboração com a população do município, com base no diálogo, com o intuito de ouvir os problemas que mais lhes preocupam e consciencializar os munícipes sobre os programas e projectos a serem implementados na região, para o garante do bem-estar social e económico de todos”, garantiu o administrador.
O administrador acrescentou que é necessário unir-se a experiência dos munícipes e os recursos financeiros disponibilizados para se desenvolver programas e implementar projectos que visam dar resposta, de forma integrada, às necessidades da população da região e melhorar as suas condições de vida.
De acordo com o responsável, Menongue, apesar de ser uma das cidades mais antigas do país, ainda está longe de ser o que merece, pois ainda não estão resolvidos os problemas fundamentais da região.
O governador da província do Cuando Cubango, Pedro Mutindi, apelou ao recém-empossado para se responsabilizar pela gerência dos bens, valores e rendimentos do município de Menongue e ser o primeiro e fiel defensor dos direitos dos munícipes, bem como criar condições que proporcionem sanidade e limpeza, a fim de fazer que a região cresça de forma ordeira e disciplinada. Pedro Mutindi salientou que é necessário trabalhar arduamente e não poupar esforços para enfrentar e conduzir os problemas que Menongue enfrenta. Nesta empreitada, prometeu o governante, o administrador contará com todo o apoio do governo local e dos munícipes que queiram ver a cidade a crescer e compreendem que a união faz a força.
“A tarefa que lhe foi incumbida não é fácil, pois a cidade de Menongue, capital da província do Cuando Cubango, não tem urbanização estudada e disciplinada, cobertura total de energia eléctrica em todos os bairros, estradas, rede de esgotos, terrenos camarários e debate-se com o problema da construção desordenada”, disse.
O governador do Cuando Cubango preveniu o novo administrador de Menongue que, apesar do apoio do governo local, encontrará muitas dificuldades, como difamação, intriga e suspeita, quase sempre movida pela inveja e inconfessáveis interesses, que tentarão, a todo o custo, desmotivá-lo e amargurá-lo.
Acrescentou que a venda ilegal de terrenos e as construções anárquicas têm de acabar, para que se possa criar um plano urbanístico e mudar a imagem da cidade de Menongue.

Tempo

Multimédia