Províncias

Ampliação da rede eléctrica dá mais luz a Menongue

Carlos Paulino | Menongue

O governador da província do Kuando-Kubango, Higino Carneiro, procedeu na quinta-feira à consignação da obra de instalação e ampliação da rede de distribuição de média e baixa tensão, que vai ser estendida até à comuna do Missombo, a 18 quilómetros da cidade de Menongue.

Projecto vai permitir milhares de ligações domiciliares apesar da capital do Kuando-Kubango não possuir ainda tantas habitações
Fotografia: Carlos Paulino

Os trabalhos abrangem a realização de 12 mil novas ligações domiciliares, que vão beneficiar pouco mais de 180 mil habitantes da sede da província do Kuando-Kubango e arredores, incluindo serviços diversos, entre indústrias moageiras, carpintarias, serralharias, oficinas e câmaras frigoríficas.
A empreitada, orçada em mais de 5,3 mil milhões de kwanzas, está a cargo da empresa de construção civil chinesa Sinohydro Corporation e vai ter a duração de 24 meses.
 Estão ainda previstos cerca de 70 quilómetros de rede de distribuição de média tensão e 30 quilómetros para iluminação pública, que vão ser assegurados por 17 megawatts da nova e antiga central térmica de Menongue.
O círculo de distribuição da rede de média tensão vai ser composto por 16 postos de transformação de energia de 630 KVA e três de 250 KVA, que vão percorrer a periferia de Menongue até à comuna do Missombo.
No interior da cidade de Menongue, vão ser instalados 31 postos de transformação de 250 KVA, com o objectivo de facilitar as mais de 12 mil ligações domiciliares e serviços diversos. O governador do Kuando-Kubango, Higino Carneiro, disse que esta empreitada faz parte do plano de desenvolvimento estratégico da província, aprovado recentemente pelo Executivo para o período 2013/2017, para melhorar as condições de vida e bem-estar social da população da região.“Este é um projecto, cuja dimensão vai permitir mais de 12 mil ligações domiciliares, apesar da cidade de Menongue não ter ainda este número de residências, mas cria-se aqui um espaço de expectativa, tendo em conta que a localidade está a crescer a cada dia que passa, com a construção de várias infra-estruturas, no âmbito do programa habitacional e de natureza empresarial”, disse.Higino Carneiro recordou que em Janeiro deste ano foi inaugurada a nova central térmica de Menongue, com uma capacidade instalada de dez megawatts, mas por razões de fraco consumo está a funcionar apenas com 2,2 megawatts.
É necessário estender urgentemente a rede de distribuição de média e baixa tensão, para que ela possa corresponder aos objectivos para os quais foi construída, ou seja, melhorar o fornecimento de energia eléctrica na circunscrição, sublinhou o responsável.

Mais energia


O governador anunciou que o Governo Provincial prevê, nos próximos cinco anos, aumentar a capacidade da nova central térmica, de dez para pouco mais de 50 megawatts, tendo em conta as perspectivas de crescimento do sector empresarial no município de Menongue.
Os 17 megawatts da nova e antiga central térmica servem para atender algumas empresas na cidade de Menongue e para o pólo irrigado do Missombo, onde o Governo Provincial vai instalar, nos próximos dias, indústrias transformadoras de soja, milho, e outros produtos da região.
Num futuro próximo, pretende-se levar a energia à comuna do Longa, município do Cuito Cuanavale, onde está a ser instalado um imponente projecto de produção de arroz em grande escala, estando previsto colher, dia 16 de Maio, cerca de 1.500 toneladas do cereal.
Da mesma maneira, acrescentou o governador do Kuando-Kubango,vão observar-se esforços no domínio agro-pecuário na orla fronteiriça, onde já há energia proveniente da Namíbia, mas, argumentou, estão a ser feitos estudos para a instalação de um conjunto de iniciativas empresariais que vão dar suporte à contribuição de receitas para o Programa de Investimentos Públicos (PIP).

Tempo

Multimédia