Províncias

Apresentadas projecções da população

Carlos Paulino| Menongue

A província do Cuando Cubango vai ter uma população estimada em 2.044.712 habitantes até 2050, segundo projecções apresentadas na cidade de Menongue, pelo Serviço Provincial do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Indicadores mostram que a província do Cuando Cubango terá uma elevada taxa de natalidade
Fotografia: Santos Pedro|Edições Novembro

De acordo com os resultados definitivos do Censo Geral da População, realizado em 2014, a província do Cuando Cubango conta actualmente com uma população estimada em 534.002 habitantes, sendo o município de Menongue o mais populoso, com 320.914 cidadãos, e o de Nancova o mais despovoado, com 2.799 moradores. 
A directora provincial do INE, Débora Ferro, explicou que a projecção da população 2014/2050 foi baseada fundamentalmente nas tendências passadas e em hipóteses sobre o comportamento futuro dos componentes demográficos (mortalidade, fecundidade e migrações).
Débora Ferro informou que os indicadores mostram que até 2050, o Cuando Cubango vai ter uma taxa bruta de natalidade de 36,0 para 25,8 por cento, taxa bruta de mortalidade de 9,0 para 5,7 por cento e esperança de vida ao nascer de 60,9 para 68,2.
A directora provincial do INE salientou que a taxa bruta de natalidade reflecte o número de nascimentos de uma população por cada mil habitantes num ano, ao passo que a taxa bruta de mortalidade espelha o número de mortes registadas em média por mil habitantes numa determinada região, em um período de tempo.
A responsável realçou que as projecções são importantes para a planificação de planos e programas sociais, sobretudo nas áreas de Educação, Saúde, Força de trabalho, Estradas e outras infra-estruturas, investigadores de mercado e analistas de população, estudos de viabilidade, para desenho de políticas do possível efeito na futura estrutura etária da população e indicadores demográficos.  Acrescentou que para fins de planificação é recomendável dispor de dados estatísticos, para um período mais ou menos longo e estas projecções serão revista, com os dados do próximo censo populacional e de outras fontes relevantes.
A directora provincial do INE, Débora Ferro, salientou que as projecções foram realizadas pelo Instituto Nacional de Estatística e financiadas pelo Fundo das Nações Unidas para a População (FNUAP), com o apoio de um consultor internacional, especialista em projecções demográficas.

Tempo

Multimédia