Províncias

Aumentam casos de violência doméstica

Lourenço Bule | Menongue

A Direcção Provincial da Família e Promoção da Mulher no Cuando Cubango registou de Janeiro à primeira quinzena deste mês de Outubro 503 casos de violência doméstica, informou ontem ao Jornal de Angola, em Menongue, a directora da instituição.

Direcção da Família e Promoção da Mulher no Cuando Cubango apresentou números preocupantes de violência doméstica
Fotografia: Lourenço Bule | Menongue

Florinda Alberto Katongo disse que desses casos, 128 foram resolvidos, 71 resultaram em divórcio, 15 foram remetidos à Procuradoria Geral da República (PGR), 12 ao Serviço de Investigação Criminal (SIC), 13 à justiça militar, uma ocorrência foi encaminhada ao sobado e 263 estão pendentes. 
Dos casos registados destacam-se cinco de ofensas morais e 14 corporais, 18 de fuga à paternidade, quatro de natureza económica e igual número por privação de liberdade, seis por abstinência de bens, 18 por abandono do lar, 20 de desalojamento e 29 de ameaças de morte, e 92 mulheres e 36 homens apresentaram queixa à Direcção Provincial da Família e Promoção da Mulher.
Antes, por falta de representações nos municípios da província, a instituição que dirige estava focalizada nos casos de violência doméstica registados em Menongue, mas com a capacitação de técnicos da Direcção Provincial da Família e Promoção da Mulher sobre o Sistema Integrado de Indicadores de Género (SIIG), já há o envio em tempo célere de dados estatísticos em todo o território da província do Cuando Cubango.
A Direcção Provincial da Família e Promoção da Mulher tem como perspectivas o desenvolvimento de campanhas de educação e sensibilização sobre a gravidez precoce e suas consequências, bem como trabalhar em parceria com as organizações femininas para um contínuo apoio às mulheres rurais vulneráveis.
À mulher rural vão ser delineadas acções para que tenha acesso ao crédito agrícola, incentivos para adesão às aulas de alfabetização e realização de conferências municipais e comunais onde possa apresentar as dificuldades que vive no seu dia-a-dia.
As mulheres rurais foram aconselhadas a denunciarem os casos de violência doméstica, que é crime tipificado na lei.

Tempo

Multimédia