Províncias

Aumentam os casos de sida na província

Carlos Paulino| Menongue

A província do Cuando Cubango, com um total de 1.921 casos positivos diagnosticados e 20 mortes, no ano passado, está a registar um aumento de casos de sida, informou na cidade de Menongue, o supervisor provincial do programa de luta contra a doença, António Aguiar.

Muitas pessoas mesmo sabendo do estado serológico desistem do tratamento o que acaba por agravar a situação
Fotografia: Carlos Paulino | Menongue

Se comparados com as estatísticas do ano anterior, os dados representam um aumento de 1.044 casos seropositivos e de oito óbitos.
O supervisor provincial esclareceu que em 2013 os serviços de saúde diagnosticaram 17 crianças e 392 mulheres grávidas com o vírus da sida, dos quais apenas 248 fizeram a Prevenção da Transmissão Vertical (PTV).
O técnico da Saúde avançou que entre os casos registados este ano destacam-se 43 em crianças menores de cinco anos e 527 em mulheres grávidas. Um total de 358 destas senhoras aderiu à Prevenção da Transmissão Vertical, que evita ocontágio do vírus da mãe para o bebé.
António Aguiar destacou que o aumento de casos de sida na província deve-se, sobretudo,à expansão dos serviços de testagemvoluntária em todas as unidades sanitárias e pelas campanhas de rotina doPrograma Alargado de Vacinação (PAV), que ajudaram a descobrir mais casos. Outro factor tem a ver com a localização geográfica da província do Cuando Cubango, que é uma província que fazfronteira com o Bié e com a Zâmbia e a Namíbia, regiões que têm um número elevado de seropositivos.
No ano transacto, das 1.921 pessoas diagnosticadas com a doençaapenas 633 acorreram às unidades sanitárias para o tratamento anti-retroviral (TARV), ao passo que os 197 dos 877 seropositivos detectados em 2013 continuam a fazer o tratamento.
O supervisor lamentou que muitas pessoas,mesmo sabendo do seu estado serológico, ainda fujam ao tratamento nas unidades sanitárias. Não há motivos para as pessoas terem este comportamento, que considerou negativo,  medidad em que  o Instituto Nacional de Luta Contra a Sida envia com regularidade anti-retrovirais para a província do Cuando Cuabango.
António Aguiar recordou que o Cuando Cubango é asegunda província em termos de seroprevalência, com 5,6 porcento de casos, depois do Bié, que ocupa o primeiro lugar com 5,8 por cento.
Os casos do VIH/sida, precisou, são registados, namaioria, em pessoas com idades entre os 20 e 39 anos, por ignorarem aabstinência e o uso do preservativo. Este ano, as autoridades sanitárias pretendem reduzir dos casos de sida, com a eliminação de novas infecções em crianças, garantindoque, após a detecção, 90 por cento das gestantes recebam tratamento com anti-retrovirais e asseguremo corte datransversão vertical.
Além disso, as autoridades garantem que 90 por centodos adultos,adolescentes e crianças portadoras do vírus tenham acesso ao tratamento com anti-retrovirais.
As campanhas de aconselhamento para a realização dos testes do VIH/Sida vão ser intensificadas em todos os municípios, aproveitando as acções de rotina de vacinação contra o sarampo, a poliomielite eo tétano.

Tempo

Multimédia