Províncias

Aumento de salas de aulas dá lugar a milhares de alunos

Weza Pascoal | Menongue

O sector da Educação no Cuando Cubango foi reforçado nos últimos 13 anos com 232 escolas do ensino primário e do segundo ciclo, o que permitiu o ingresso neste ano lectivo de mais de 200 mil alunos, informou ontem em Menongue o director provincial.

Os ganhos da paz permitiram ao Executivo apostara fundo no sector da Educação
Fotografia: Mota Ambrósio

Miguel Kanhime, que falava na palestra sob o tema “Os ganhos e benefícios da paz em Angola”, realizada pela JMPLA no âmbito das comemorações do 73º aniversário natalício do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, referiu que antes do fim do conflito armado a província contava com menos de 15 escolas e muitos alunos estudavam debaixo das árvores. As aulas eram asseguradas por menos de 1500 professores, contra os 5.507. “Nada seria possível sem que alcançássemos a paz efectiva, que tem permitido a construção e reabilitação de várias infra-estruturas escolares, sobretudo nas áreas mais recônditas da província”, disse.
O primeiro secretário municipal da JMPLA, Paulo Rossango, realçou os esforços do Presidente da República na conquista da paz e afirmou que os jovens são os principais beneficiários da estabilidade que o país hoje vive. Citou como exemplo a criação da VIII Região Académica da Universidade Cuito Cuanavale, que abrange as províncias do Cuando Cubango e Cunene.
Paulo Rossango pediu aos jovens maior dedicação aos estudos e exortou-os a estarem atentos às tentativas de perturbação da ordem pública.

Tempo

Multimédia