Províncias

Bens diversos entregues aos idosos e crianças

Carlos Paulino e Weza Pascoal | Menongue

Crianças desfavorecidas do centro de acolhimento Padre João Bosco dos Santos e os idosos do lar da terceira idade do bairro Hoji-ya-Henda em Menongue, na província do Cuando Cubango, beneficiaram de três toneladas de bens de primeira necessidade para suprir as dificuldades que enfrentam nos últimos dias.

Momento em que o empresário Francisco Chicoti fazia a entrega de bens a uma das crianças
Fotografia: Carlos Paulino | Edições Novembro - Cuando Cubango

O donativo é composto por arroz, fuba de milho, açúcar, leite, papa, sal, óleo alimentar, refrigerante, repolho, roupa usada, fralda descartável e detergente. Um casal do bairro Paz, pais de trigémeos, também beneficiou dos bens.
O responsável pela oferta, o empresário Francisco Chicoti, disse que a acção solidária surge em resposta aos apelos feitos pelo candidato do MPLA à Presidente da República, João Lourenço, que solicitou aos empresários nacionais no sentido de apoiarem as pessoas mais necessitadas.  
Francisco Chicoti diz sentir-se sensibilizado a abraçar a causa e anunciou a entrega, nos próximos dias, de um donativo de bens de primeira necessidade para a população vulnerável dos municípios do Calai, Cuchi, Cuito Cuanavale e Rivungo.
O director-adjunto do lar da terceira idade do bairro Hoji-ya-Henda, Lote Lucas Pedro, manifestou-se satisfeito pela entregue dos bens, reconhecendo terem chegado em boa hora, tendo em conta as dificuldades que a instituição enfrenta nos últimos dias, relacionadas com a falta de alimentos. O centro acolhe 42 idosos, sendo 33 mulheres e nove homens.
Lote Lucas Pedro disse que, além da falta de alimentos no lar, há também falta de  medicamentos, o que compromete a assistência médica e medicamentosa aos idosos, daí ter solicitado às pessoas, empresas ou organizações não governamentais para ajudarem na resolução deste problema, evitando que venha a acontecer o pior.
A responsável do Centro de Acolhimento Padre João Bosco dos Santos, Ana Rita, manifestou-se regozijada pela doação que, segundo ela, vai ajudar a melhorar a dieta alimentar das 29 crianças órfãs e desamparadas, com realce para três menores, sendo um da República vizinha da  Zâmbia e dois do Congo Democrático. />“Para nós, o acto constitui a melhor surpresa e acontece num dia especial em que o centro completa dois anos. Por isso, agradeço o gesto de solidariedade  e apelo outras pessoas a seguirem o mesmo exemplo”, sustentou. 
 Segundo a responsável,  o problema está relacionado com a falta de vestuário e de calçado para as crianças, além de energia eléctrica e uma verba mensal para gerir melhor o referido estabelecimento que tem capacidade para albergar 150 utentes.

Técnicos de saúde

Um total de 225 estudantes finalistas dos cursos de enfermagem, farmácia e fisioterapia da Escola de Formação de Técnicos Médios de Saúde no Cuando Cubango concluiu a sua formação e vai ser, ainda este ano, lançado para o mercado do trabalho, informou em Menongue, o director da instituição.  
José Domingos Dala disse que, dos 225 finalistas, 74 dos quais frequentam o curso de Enfermagem, 65 de Farmácia e 86 de Fisioterapia. Sublinhou que, desde Junho último,  os estudante deram início a um estágio curricular de seis meses no Hospital Central, na pediatria, na maternidade e no centro ortopédico.
A Escola de Formação de Técnicos de Saúde, inaugurada em Julho de 2013 e que começou a funcionar apenas em 2014, matriculou, no presente ano lectivo, 1.710 alunos, dos quais 569 no curso de Enfermagem, 412 de Farmácia, 392 de Fisioterapia e 337 de Análises Clínicas.
O instituto conta com 19 salas de aula, que perfazem 38 turmas, manhã e tarde. As aulas  são asseguradas por 120 professores, sendo 43 efectivos e 77 contratados.
O director da Escola de Formação de Técnicos de Saúde lamentou o facto de a instituição leccionar apenas quatro cursos, quando até foi concebida para 12 especialidades.

Tempo

Multimédia