Províncias

Canais de irrigação são necessários

Carlos Paulino | Menongue

O assessor do gabinete da segurança alimentar do Ministério da Agricultura, Waldemar Morais, considerou na sexta-feira, em Menongue, ser necessário que o Executivo direccione um maior esforço na construção de canais de irrigação, no sentido de se explorar melhor os recursos hídricos que Angola detém, para a prática de uma agricultura em grande escala, com vista a dar mais impulso ao Programa de Combate à Fome e à Pobreza.

Em declarações à imprensa, na abertura da formação de 35 técnicos das Estações de Desenvolvimento Agrário (EDA) dos nove municípios da província do Cuando Cubango, explicou que o país não está mal em termos de produção agrícola, mas é necessário investir mais e criar condições para os camponeses.
Waldemar Morais referiu que, na campanha agrícola passada,  mesmo com a estiagem que se verificou, sobretudo na região sul do país, houve uma produção acima dos 16 milhões de toneladas de raízes, um milhão e 671 mil de cereais, um milhão e 500 mil toneladas de milho, um milhão e 199 mil de batata-doce, 600 mil toneladas de batata rena, 300 mil de leguminosas, 46 mil de massambala, 38 mil de massango e 37 mil de arroz. Salientou, ainda, que comparada com a campanha agrícola 2012/2013, houve um aumento de produção que ronda os 20 por cento e Angola há muito tempo que tem excedentes de produção de raízes e de batata-doce.

Tempo

Multimédia