Províncias

Centenas de crianças aprendem a céu aberto

Weza Pascoal

Mais de 900 crianças do bairro Benfica, periferia da cidade de Menongue, capital da província do Cuando Cubango, estudam em condições precárias, debaixo de árvores e em capelas das igrejas Católica, Protestante, Universal e Pentecostal, denominações religiosas que proliferam na circunscrição, com cerca de 2.500 habitantes.

Bairro Benfica tem salas de aula improvisadas e superlotadas
Fotografia: Nicolau Vasco | Edições Novembro | Menongue |

O coordenador do bairro, Alberto Salvador, disse ao Jornal de Angola que desde finais da década de noventa, altura em que começaram a receber muita população que fugia da guerra noutras localidades do interior do Cuando Cubango e do Moxico, as crianças sempre estudaram debaixo de árvores ou em capelas.
Fez saber que em 2015 o Governo Provincial deu início à construção de uma escola primária e do I Ciclo, com oito salas, estando já concluídas as paredes, colocação do tecto de chapas de zinco, portas e os acabamentos dos trabalhos de alvenaria. Há cerca de um ano que se espera pelo apetrechamento e construção do muro de vedação.
Enquanto isso, cerca de 900 alunos assistem as aulas em capelas, na sua maioria im-provisadas, feitas de blocos de barro (adobe) e cobertas de chapas de zinco.
“Quando há muito sol, os alunos são forçados a retirarem-se, devido à temperatura intensa que se faz sentir no interior das capelas, e continuarem com as aulas a céu aberto”, acrescentou.
A circunscrição controla 27 professores, que leccionam nas referidas capelas, dos quais oito deixaram de trabalhar pelo facto dos seus nomes terem sido apagados do sistema automático de pagamento de salário.

Tempo

Multimédia