Províncias

Centenas de jovens no Caiundo são formados em artes e ofícios

Nicolau Vasco | Caiundo

Um grupo de 182 jovens e adultos na comuna do Caiundo, na província do Kuando-Kubango, concluíram com êxito um ciclo de formação profissional, nas especialidades de mecânica, electricidade, alvenaria, carpintaria, canalização e corte e costura.

Emília Itumba (à esquerda) e Cristina Itumba fizeram o curso de corte e costura e dizem estar aptas para o mercado de trabalho
Fotografia: Nicolau Vasco | Caiundo

Um grupo de 182 jovens e adultos na comuna do Caiundo, na província do Kuando-Kubango, concluíram com êxito um ciclo de formação profissional, nas especialidades de mecânica, electricidade, alvenaria, carpintaria, canalização e corte e costura.
A acção formativa, promovida pelo Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional, teve a duração de nove meses e está enquadrada nas políticas do sector para a formação de jovens e adultos, com vista a diminuir o índice de desemprego no país. O coordenador da Direcção Provincial da Administração Pública, Emprego e Segurança Social (APESS), Carlos Eduardo, esclareceu que “os formandos, além de exercerem as suas actividades, também têm como missão transmitir os conhecimentos adquiridos”.
Emília Intumba, de 31 anos, e Cristina Intumba, de 35, duas irmãs residentes na comuna do Caiundo e que concluíram o curso de corte e costura, manifestaram a sua satisfação.
Segundo elas, a referida formação vai servir para a criação de uma empresa familiar de alfaiataria e ajudar outras pessoas que necessitam de emprego.
Domingos Alberto, de 27, e João Caála, 28 anos, ambos sócios de uma oficina de motorizadas, disseram que vão passar a consertar motores de viaturas a gasolina e a gasóleo.
O Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional no Kuando-Kubango, através de alguns pavilhões de arte e ofícios, no município do Cuito Cuanavale, Menongue e Cuchi, formou, durante o presente ano, um total de 547 jovens e adultos.

Tempo

Multimédia