Províncias

Centro ortopédico carece de material

Weza Pascoal | Menongue

O Centro Ortopédico de Menongue, no Cuando Cubango, fabricou no primeiro semestre apenas dez próteses e reparou outras 37, devido à falta de  gesso, borracha, resina e módulo metálico, disse ontem a chefe de secção da área de fisioterapia.

Falta de gesso e outros meios dificultam o fabrico de próteses
Fotografia: Kindala Manuel | Edições Novembro

Feliciana Wandalica explicou que a situação difícil que a unidade clínica está a enfrentar é resultante da crise económica e financeira do país, o que fez com que, neste ano, a instituição gerisse apenas as próteses que tinha armazenadas.
 Quanto às ortoses, o centro ortopédico produziu três e reparou outras nove, assim como doou cinco cadeiras de rodas novas e recuperou uma. Feliciana Wandalica disse que foram   doadas 30 canadianas, cedidas pela Direcção Provincial da Assistência e Reinserção Social e foram reparadas nove.
Outra preocupação dos gestores do centro tem a ver com o facto de a instituição ter apenas um médico interno, três fisioterapeutas, quatro enfermeiros e dois técnicos da área de ortoprotesia. Este número , segundo a chefe de secção do centro, é irrisório para fazer frente  aos pacientes que procuram todos os dias os serviços da unidade sanitária.
Apesar disso, a instituição atendeu, durante o primeiro semestre deste ano, mais de três mil pacientes com diversas deficiências físicas.
Feliciana Wandalica sublinhou que todos os dias o Centro Ortopédico de Menongue atende entre 40 e 45 pacientes. 

Tempo

Multimédia