Províncias

Cerca de mil casas sociais construídas em menongue

O secretário de Estado para a Habitação, Joaquim Silvestre, a­nunciou quarta-feira que cerca de mil casas sociais vão ser construídas, nos próximos tempos, na cidade de Menongue, província do Kuando-Kubango, no quadro do Programa Nacional de Urbanismo e Habitação, que visa reduzir o défice habitacional.

O secretário de Estado para a Habitação, Joaquim Silvestre, a­nunciou quarta-feira que cerca de mil casas sociais vão ser construídas, nos próximos tempos, na cidade de Menongue, província do Kuando-Kubango, no quadro do Programa Nacional de Urbanismo e Habitação, que visa reduzir o défice habitacional.
Joaquim Silvestre deu a informação no final de uma visita de algumas horas que efectuou àquela província para constatar as condições criadas pelo Governo local nas reservas fundiárias do Tucuve, que possuem cerca de 700 hectares.
 Sem avançar a data do início das obras, disse que as mil casas vão ser construídas e financiadas pela empresa de construção civil chinesa “Sinohidro”, que já tem homens e máquinas concentrados na cidade de Menongue, esperando apenas pelo trabalho de levantamento topográfico no terreno para o arranque dos trabalhos.
Para o efeito, Joaquim Silvestre pediu maior celeridade do Governo da província em relação aos trabalhos de levantamento topográfico e na execução do plano de infra-estruturas integradas no local onde vão ser construídas as casas, que não tem água potável e energia eléctrica.  Sublinhou que é um projecto chefiado pelo Presidente da República, José Eduardo dos Santos, e que vai beneficiar igualmente a província do Zaire com cinco mil casas, que vão ser edificadas e financiadas pela mesma construtora.
Joaquim Silvestre declarou que a construção das mil casas não faz parte das outras quatro mil que a província vai beneficiar, no âmbito do programa de construção de um milhão de fogos habitacionais. Anunciou que vão ser erguidas 3.500 residências no município de Menongue e 500 no Cuito Cuanavale.
Disse que estas obras estão atrasadas, mas é uma situação que vai ser resolvida nos próximos dias, uma vez que trabalhou recentemente na província uma equipa técnica da Sonangol Imobiliária, para constatar de perto as condições já criadas.A mesma garantiu que os trabalhos arrancam ainda este ano.
 Questionado sobre a construção de casas a nível de outros municípios da província do Kuando-Kubango, o secretário de Estado disse que vão apenas beneficiar do programa de autoconstrução dirigida aqueles a quem o Executivo ceder terrenos em áreas áreas a indicar, . urbanizados e materiais de construção civil.

Tempo

Multimédia