Províncias

Consumidores em Menongue informados dos seus direitos

Manuel Pascoal| Menongue

Uma delegação de inspecção do Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (INADEC), chefiada pela directora nacional adjunta, Nilza Muafumba, trabalhou na quarta-feira em Menongue, província do Kuando-Kubango.

Uma delegação de inspecção do Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (INADEC), chefiada pela directora nacional adjunta, Nilza Muafumba, trabalhou na quarta-feira em Menongue, província do Kuando-Kubango, onde constatou o grau de funcionamento dos estabelecimentos comerciais e das unidades hospitalares sedeadas na região.
Nilza Muafumba explicou que o objectivo da visita é levar a informação sobre as matérias necessárias aos consumidores, de modo a que os mesmos saibam os seus direitos. 
O INADEC tem um programa de ajuda e controlo às províncias, numa altura em que a maior preocupação é a falta de inspecção das mercadorias que alguns comerciantes transportam para áreas de difícil acesso, adiantou aquela responsável.
Nilza Muafumba mostrou-se ainda preocupada com alguns comerciantes que expõem a sua mercadoria com manuais em língua estrangeira, a falta de assistência pós venda e a existência de facturas onde se diz que não são aceites devoluções.
A funcionária do INADEC visitou o depósito de medicamentos, área farmacêutica e outros espaços do hospital central, e a clínica privada “ Pekos”, além de lojas de produtos alimentares, mobiliário e empresas de venda de materiais de construção civil.
Em resultado destas visitas foram registadas algumas anomalias na clínica “Pekos”, sobretudo no laboratório, e no depósito de medicamentos do hospital central, onde foram detectados alguns produtos fora do seu prazo de validade, há mais de dois anos, e outros com mau estado de conservação. A directora disse que o INADEC vai tomar medidas severas contra aqueles que atentam contra a saúde humana.

Tempo

Multimédia