Províncias

Contas bancárias de agentes faltosos foram encerradas

Weza Pascoal | Menongue

Mais de mil contas bancárias de professores, considerados “fantasmas”, foram achadas, durante o ano passado, no Cuando Cubango, após terem sido constatadas ausências destes agentes nas escolas por um período superior ao permitido por lei, disse, ontem, em Menongue, o governador provincial.

Higino Carneiro informou que, em função da medida tomada pelas autoridades provinciais, apenas 50 professores dos mil afectados pelo problema apresentaram reclamações e documentos justificativos das suas ausências.
O governador provincial realçou que a nível da província existem mais de 300 escolas, mas boa parte delas enfrenta problemas de falta de professores. “Os estabelecimentos estudantis têm verificado um absentismo elevado de professores”, lamentou Higino Carneiro.
O governador provincial falava durante a cerimónia de lançamento do projecto “Meu Kamba”, do Ministério da Educação, com vista a melhorar o desempenho dos professores e a aprendizagem dos alunos, no quadro de um novo modelo de Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC).
 Higino Carneiro apelou aos alunos para usarem de forma correcta os equipamentos do programa. Solicitou aos professores enquadrados no projecto para transmitirem os conhecimentos com maior clareza e dedicação, para que os resultados do programa sejam positivos.
Higino Carneiro considerou importante expandir o programa aos municípios  fronteiriços, de maneira a conseguir  um maior equilíbrio de desenvolvimento da região.

Tempo

Multimédia