Províncias

Criança de três anos de idade ferida em explosão de mina

Carlos Paulino | Menongue

O vice-governador do Kuando-Kubango para a Área Social garantiu,  ontem, em Menongue, que o governo vai assumir, a partir de agora, o caso da criança de três anos de idade, Rosária Vihele, vítima de acidente com uma  mina anti-pessoal, para receber assistência médica num dos hospitais de referênciado país.

A pequena Rosária Vihele está internada com ferimentos graves
Fotografia: Nicolau Vasco |Menongue

 
O vice-governador do Kuando-Kubango para a Área Social garantiu,  ontem, em Menongue, que o governo vai assumir, a partir de agora, o caso da criança de três anos de idade, Rosária Vihele, vítima de acidente com uma  mina anti-pessoal, para receber assistência médica num dos hospitais de referênciado país.
José Maria Ferraz tomou esta decisão durante uma visita de rotina que efectuou ao hospital central provincial, onde está internada nos cuidados intensivos, há cerca de seis dias, a pequena Rosária Vihele, com ferimentos graves em quase todo o corpo.
“Nós já demos algumas instruções à direcção do hospital e à direcção provincial do Instituto Nacional da Criança (INAC) para trabalharmos em conjunto, no sentido de se transferir com urgência a criança para uma das melhores unidades sanitárias do país e o governo vai assumir as despesas, incluindo a estadia dos familiares”, concluiu.
No local, o Jornal de Angola apurou que o incidente aconteceu na localidade de Caiundo, a cerca de 140 quilómetros da cidade de Menongue, quando Rosária Vihele, na companhia do seu irmão Zacarias, de 15 anos de idade, que teve morte imediata, brincavam no quintal do vizinho e encontraram a mina terrestre. Flora Mbaca, mãe das vítimas, imputou a responsabilidade ao seu vizinho, que trabalha para uma empresa de desminagem no Caiundo, terá levado a mina para sua casa e a abandonou ao ar livre sem ter em conta o perigo que ela representava. Mbaca contou que no dia do acidente estava no interior da sua casa quando se ouviu a explosão. A sair, viu os seus dois filhos estendidos no chão.
O filho Zacarias não resistiu aos ferimentos e morreu de imediato. Rosaria foi levada ao posto de saúde local onde recebeu os primeiros socorros.   A visita do vice-governador para a Área Social, iniciada às 21 horas, terminou no centro materno- infantil.
No final da visita, disse estar satisfeito com o grau de prontidão e as condições higiénicas encontradas no centro materno-infantil e no hospital central provincial do Kuando-Kubango. “O hospital que encontrámos há cerca de três meses já não é o mesmo de hoje. Por isso estamos muito gratos por terem aplicados as nossas orientações”, finalizou.

Tempo

Multimédia